Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Servidores da Saúde entram em greve em SP


Do Diário OnLine

10/05/2004 | 16:37


Funcionários da rede de Saúde de São Paulo decidiram nesta segunda-feira paralisar as atividades por tempo indeterminado. Casos de emergência e pacientes já internados continuarão recebendo atendimento normalmente.

A categoria quer 30% de reajuste salarial, regulamentação da jornada de trabalho de 30 horas semanais também para funcionários administrativos e contratação de funcionários por novo concurso público.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, oito dos 60 hospitais estaduais estão com o atendimento parcialmente suspenso devido à greve. Quanto às reivindicações da categoria, a secretaria informou que as concessões estão inviabilizadas no momento.

No início da tarde, a Secretaria de Saúde de São Paulo divulgou nota oficial sobre a greve. Confira o texto na íntegra:

"Sobre a paralisação dos servidores estaduais da Saúde, a Secretaria de Estado da Saúde informa que 8 dos 60 hospitais estaduais estão com o atendimento parcialmente suspenso devido à greve.

Na capital, os hospitais Brigadeiro, Pérola Byington, CRT/Aids e do Servidor Público Estadual estão com 20% dos atendimentos prejudicados devido à suspensão do atendimento ambulatorial.

Já no Hospital Geral Jesus Teixeira da Costa (Guaianazes), Doutor Manoel Bifulco (São Mateus) e Doutor Álvaro Simões de Souza (Vila Nova Cachoeirinha) estão parcialmente suspensos os atendimentos no pronto-socorro e ambulatorial, prejudicando em 40% o total de atendimentos desses hospitais.

No interior do Estado, o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto teve o atendimento à população prejudicado --20% foi suspenso.

Sobre as reivindicações da categoria, a secretaria esclarece que a concessão de reajuste salarial está inviabilizada no momento pelo fato de o Estado de São Paulo ter atingido o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. Atualmente, o Estado consome 48,01% do seu orçamento com o pagamento de servidores.

Uma nova avaliação deste limite acontecerá no final deste mês. Somente após esta reavaliação será possível estudar a concessão de aumento para os servidores da Saúde.

Sobre a reivindicação de realização de concurso público, a secretaria informa que realizou concurso em setembro de 2003, com abertura de vagas para 32 áreas e inscrição de cerca de 205 mil pessoas. A secretaria esclarece ainda que a redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais seria inviável e prejudicaria o atendimento à população."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;