Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Toninho Cecílio não resiste a derrotas e deixa o São Caetano


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

21/01/2011 | 07:30


Toninho Cecílio não comanda mais o São Caetano. A demissão do técnico foi confirmada na tarde de ontem pelo diretor de futebol Genivaldo Leal.

A justificativa foi o mau início de campanha do time no Campeonato Paulista. A equipe perdeu na estreia fora de casa para o Oeste (3 a 0), em Itápolis, e anteontem sucumbiu em casa diante do Americana (1 a 0).

"Ele não chegou ao clube agora. Está desde a Série B do Brasileiro do ano passado. É a soma de tudo. O time é bom, mas não teve bom começo. O Campeonato Paulista é curto e muito difícil. Precisamos de resultados", afirmou o dirigente.

Em sua curta trajetória no clube (assumiu na 24ª rodada da Série B do Brasileiro, no dia 29 de setembro), Cecílio disputou 17 jogos. Venceu cinco, perdeu sete (incluindo as duas no Paulistão) e empatou outros cinco.

Leal descartou que o temperamento forte do treinador tenha causado mal-estar entre ele e o grupo. Durante o jogo contra o Americana, por exemplo, quando Ailton perdeu a bola no meio-campo ao enfeitar em uma jogada, foi advertido aos berros pelo técnico.

No penúltimo dia de treinos da equipe no Anacleto Campanella antes do embarque para a pré-temporada em Águas de Lindóia, a equipe do CF52Diário/CF flagrou discussão acalorada entre o treinador e o supervisor de futebol Bruno de Lucca na entrada para os vestiários.

"Eles apenas discutiram, não teve briga. Todo mundo gostava do Toninho aqui. É o temperamento dele, mas é um profissional excelente. Infelizmente, os resultados não foram satisfatórios", afirmou Leal.

O dirigente disse que o clube já estuda alguns nomes. Não quis adiantar quais. Se um novo treinador não for anunciado até o fim da tarde de hoje, destacou Leal, o time será comandado por Márcio Griggio (coordenador da base), domingo, contra o Ituano, novamente no Anacleto Campanella.

 

Clube apresenta três reforços

O São Caetano apresentou ontem três reforços para a temporada 2011: o zagueiro Thiago Martinelli, 31 anos, o volante Souza, 22, e o atacante Antonio Flávio, 24. Este último defendeu o Santo André no triênio 2006/2008, quando foi campeão do Paulista da Série A-2. Após o Estadual, transferiu-se para o AIK (Suécia), seu último clube.

Antonio Flávio disse que foi pego de surpresa no fim do ano quando foi avisado por seu empresário que era para não voltar à Suécia porque tinha recebido proposta do São Caetano.

"Ainda tenho mais dois annos de contrato com o AIK. Eles concordaram em me emprestar até o fim deste ano. Fico feliz de voltar porque tive boa passagem pelo Santo André e vinha num bom momento no AIK. Espero manter essa sequência e ajudar o São Caetano no Paulista e no Brasileiro (Série B)", disse o atacante.

Nesse um ano e meio de AIK, Antonio Flávio revelou já ter conquistado três títulos: o Campeonato Sueco, a Copa da Suécia e a Supercopa da Suécia.

O zagueiro Thiago Martinelli é outro que vive a expectativa de voltar a disputar o Paulistão depois de três anos afastado do futebol paulista. Coincidentemente, o São Caetano foi o último clube do atleta antes de sua saída para o Cruzeiro, em 2007.

Martinelli ficou três anos no Azulão. Logo na chegada, em 2004, foi campeão paulista sob o comando do técnico Muricy Ramalho. Em 2007, foi vice, com Dorival Júnior.

Souza está emprestado até o fim do ano pelo Palmeiras, no qual sagrou-se campeão paulista em 2



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Toninho Cecílio não resiste a derrotas e deixa o São Caetano

Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

21/01/2011 | 07:30


Toninho Cecílio não comanda mais o São Caetano. A demissão do técnico foi confirmada na tarde de ontem pelo diretor de futebol Genivaldo Leal.

A justificativa foi o mau início de campanha do time no Campeonato Paulista. A equipe perdeu na estreia fora de casa para o Oeste (3 a 0), em Itápolis, e anteontem sucumbiu em casa diante do Americana (1 a 0).

"Ele não chegou ao clube agora. Está desde a Série B do Brasileiro do ano passado. É a soma de tudo. O time é bom, mas não teve bom começo. O Campeonato Paulista é curto e muito difícil. Precisamos de resultados", afirmou o dirigente.

Em sua curta trajetória no clube (assumiu na 24ª rodada da Série B do Brasileiro, no dia 29 de setembro), Cecílio disputou 17 jogos. Venceu cinco, perdeu sete (incluindo as duas no Paulistão) e empatou outros cinco.

Leal descartou que o temperamento forte do treinador tenha causado mal-estar entre ele e o grupo. Durante o jogo contra o Americana, por exemplo, quando Ailton perdeu a bola no meio-campo ao enfeitar em uma jogada, foi advertido aos berros pelo técnico.

No penúltimo dia de treinos da equipe no Anacleto Campanella antes do embarque para a pré-temporada em Águas de Lindóia, a equipe do CF52Diário/CF flagrou discussão acalorada entre o treinador e o supervisor de futebol Bruno de Lucca na entrada para os vestiários.

"Eles apenas discutiram, não teve briga. Todo mundo gostava do Toninho aqui. É o temperamento dele, mas é um profissional excelente. Infelizmente, os resultados não foram satisfatórios", afirmou Leal.

O dirigente disse que o clube já estuda alguns nomes. Não quis adiantar quais. Se um novo treinador não for anunciado até o fim da tarde de hoje, destacou Leal, o time será comandado por Márcio Griggio (coordenador da base), domingo, contra o Ituano, novamente no Anacleto Campanella.

 

Clube apresenta três reforços

O São Caetano apresentou ontem três reforços para a temporada 2011: o zagueiro Thiago Martinelli, 31 anos, o volante Souza, 22, e o atacante Antonio Flávio, 24. Este último defendeu o Santo André no triênio 2006/2008, quando foi campeão do Paulista da Série A-2. Após o Estadual, transferiu-se para o AIK (Suécia), seu último clube.

Antonio Flávio disse que foi pego de surpresa no fim do ano quando foi avisado por seu empresário que era para não voltar à Suécia porque tinha recebido proposta do São Caetano.

"Ainda tenho mais dois annos de contrato com o AIK. Eles concordaram em me emprestar até o fim deste ano. Fico feliz de voltar porque tive boa passagem pelo Santo André e vinha num bom momento no AIK. Espero manter essa sequência e ajudar o São Caetano no Paulista e no Brasileiro (Série B)", disse o atacante.

Nesse um ano e meio de AIK, Antonio Flávio revelou já ter conquistado três títulos: o Campeonato Sueco, a Copa da Suécia e a Supercopa da Suécia.

O zagueiro Thiago Martinelli é outro que vive a expectativa de voltar a disputar o Paulistão depois de três anos afastado do futebol paulista. Coincidentemente, o São Caetano foi o último clube do atleta antes de sua saída para o Cruzeiro, em 2007.

Martinelli ficou três anos no Azulão. Logo na chegada, em 2004, foi campeão paulista sob o comando do técnico Muricy Ramalho. Em 2007, foi vice, com Dorival Júnior.

Souza está emprestado até o fim do ano pelo Palmeiras, no qual sagrou-se campeão paulista em 2

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;