Fechar
Publicidade

Sábado, 12 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Piercing pode ocasionar quelóide e infecção


Adriana Mompean
Do Diário do Grande ABC

18/02/2008 | 07:03


Enfeitar o corpo com peças de metal em um primeiro momento soa como uma atitude moderna e fashion. Entretanto, ter um visual mais descolado com piercing pode trazer muita dor de cabeça e arrependimento, especialmente quando o item é colocado em locais como nariz, orelha e língua.

Muitos casos resultam em infecções e em grandes quelóides, que exigem a retirada do piercing com cirurgias e até complemento de tratamento, como radioterapia.

“Problemas com piercings têm crescido muito porque aumentou a incidência de utilização, especialmente entre os jovens. Desaprovo completamente o uso, mas como não é possível frear a tendência, a pessoa deve evitar usar peças em partes que tenham cartilagem, como orelha e nariz”, afirma Perboyre Lacerda Sampaio, coordenador do grupo de plástica facial da Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas.

A condrite é um dos problemas que pode ocorrer após a colocação do piercing. Trata-se de uma infecção da cartilagem, que pode atingir usuários que usam peças de metal na parte superior da orelha e nas laterais do nariz.

“Lá no HC, tivemos um caso em que o paciente colocou piercing no nariz e a peça atingiu a cartilagem. Como resultado, a pessoa ficou com um buraco na lateral”, afirma Lacerda Sampaio.

QUELÓIDE

O usuário de piercing também pode ser vítima de quelóide, que é uma cicatrização exagerada que algumas pessoas possuem devido à herança genética. O quelóide se origina de qualquer agressão que ocorra na pele, como uma cirurgia, um ferimento e até mesmo o piercing.

“A cicatrização, em vez de parar, continua, e o local ‘cresce’ em um formato desagradável. Cirurgia, tratamento com radiação e aplicação com corticóide são utilizados para resolver o problema. Entretanto, a probabilidade de que o quelóide volte é grande. Já tratamos um caso de paciente com quelóide de meio quilo em cada orelha.”

No caso de piercing na língua, há risco de infecção com a formação de abscessos e em casos mais graves até de obstrução da respiração.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;