Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

10 coisas que você precisa saber sobre estrias


Do Diário do Grande ABC

22/11/2009 | 07:13


O verão começa daqui a um mês (dia 21 de dezembro). É hora de colocar o biquíni e a sunga e curtir aquela praia e piscina maravilhosas. Mesmo sendo uma estação divertidíssima, muita gente começa a se desesperar quando lembra que vai mostrar as estrias, que ficam ali debaixo das roupas, quietinhas durante o ano todo. Mas, calma, não é para tanto.

A maioria das pessoas tem essas cicatrizes e consegue conviver bem com elas. Ficou curioso? Preparamos dez questões sobre o assunto com a ajuda da hebiatra Marisa Poit e do dermatologista Jefferson Alfredo de Barros,ambos da Faculdade de Medicina do ABC.

1. Estrias são lesões em forma de linhas, em geral horizontais, causadas pelo rompimento das fibras de colágeno e elastina da camada intermediária da pele. Afetam os dois sexos, em qualquer cor de pele e idade. Até mesmo crianças não escapam delas.

2. Na adolescência são mais comuns, principalmente no início dessa fase, entre 11 e 14 anos, provocadas pelo chamado estirão do crescimento. É quando ocorre aumento rápido da estatura. As fibras de colágeno e elastina não conseguem acompanhar o crescimento e se rompem, formando as estrias.

3. A menina, em geral, é mais atingida na adolescência quando aumentam suas medidas por causa dos hormônios, ao adquirir características físicas de mulher. A gravidez é outro período crítico. Mas o menino também pode desenvolvê-las. Ainda são provocadas por má alimentação, falta de atividade física e aumento de peso.

4. Estrias vermelhas são as mais recentes e ainda podem ser eliminadas com o uso de cremes, óleos e tratamentos, como dermoabrasão, subcisão, peeling, carboxiterapia, entre outros, realizados por dermatologista. Já as estrias brancas são consideradas antigas e difíceis de desaparecer.

5. O surgimento depende das características genéticas de cada um. Alguns as desenvolvem mesmo com pouca distensão da pele; enquanto há mulheres que não são atingidas nem na gravidez.

6. As fibras rompidas são inundadas de sangue, formando uma lesão que deixa minicicatrizes avermelhadas que, com o tempo, vão ficando esbranquiçadas.

7. A marca é definitiva na maioria das vezes. Porém, há tratamentos para suavizá-las, deixando-as mais discretas.

8. São mais comuns nas coxas, bumbum, região lombar e abdome. Nas meninas atingem também as mamas; nos garotos a fase do estirão podem aparecer estrias horizontais nas costas.

9. A melhor maneira de evitá-las é manter a pele bem hidratada, principalmente em quem tem histórico familiar de estrias. Também é preciso beber, pelo menos, oito copos grandes de água por dia, praticar exercícios físicos e manter o peso, eliminando doces, frituras e refrigerantes. Seu maior inimigo é engordar rapidamente.

10. Estria é diferente de celulite. Como já foi dito, estria é o rompimento das fibras da pele. Celulite se caracteriza pela irregularidade da superfície da pele, com flacidez e formação de nódulos de gordura e áreas deprimidas, com furinhos. Os dois problemas são difíceis de tratar e dependem de mudanças de hábitos alimentares e atividade física.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;