Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Daniel Alves: 'Não esperem o Neymar do Barcelona na seleção'

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


27/03/2016 | 07:05


Neymar deu assistência para um gol, mas não conseguiu fazer uma grande atuação no empate em 2 a 2 da seleção brasileira com o Uruguai, na noite de sexta-feira, em Recife. Para piorar, o jogador do Barcelona recebeu o segundo cartão amarelo e não enfrentará o Paraguai, na terça, em Assunção. O lateral-direito Daniel Alves saiu em defesa do companheiro e pediu para evitar comparações entre o futebol apresentado pelo atacante na seleção e no Barça.

"Não podemos esperar o mesmo rendimento do Neymar do Barcelona na seleção, pois nossa filosofia aqui não é a mesma. Já temos uma filosofia de anos no Barcelona e aqui ainda temos que nos adaptar. Mas o Neymar tem que ser o diferencial sempre e nossa função é ajudar que isso aconteça. Se não conseguirmos ajudar, fica mais difícil, porque futebol é coletivo", disse o lateral.

Daniel, como um dos líderes do grupo, ainda cobrou maior equilíbrio da seleção para conseguir manter a regularidade durante os 90 minutos. No jogo com o Uruguai, o time fez um primeiro tempo muito bom e caiu demais de rendimento na etapa final, quase sofrendo uma virada histórica na Arena Pernambuco.

"Fazer dois tempos tão diferentes não é para uma seleção do nível dos nossos jogadores. Temos que buscar equilíbrio, não oscilar tanto no jogo e na competição, pois a dificuldade será ainda maior. Tem que rever conceitos, repensar e buscar equilíbrio nos jogos e na competição", analisou.

No outro lado do campo, Filipe Luís sentiu que a seleção se abateu após o gol de empate dos uruguaios e por isso teve ainda mais dificuldades para conseguir tentar marcar o terceiro gol. "Acho que o empate deles fez o nosso time sentir bastante. Nosso resultado positivo ficou ameaçado e não tivemos tanta calma para acelerar a bola. Precisamos conversar e melhorar para encarar o Paraguai", disse o lateral-esquerdo.

Apesar da cobrança, Filipe acredita que a situação ainda pode ser facilmente revertida. "A gente não pode se desesperar. Tem que ter paciência. Demos muito contra-ataque para eles e o primeiro passo é ser mais sólido", pediu.

A seleção brasileira está no Rio Grande do Sul, onde treina visando o jogo com o Paraguai. No sábado, o técnico Dunga cancelou o treino que estava marcado para ocorrer em Viamão, cidade próxima de Porto Alegre. A definição da equipe ocorre na atividade marcada para este domingo, às 16 horas, no mesmo local. A tendência é que, para os lugares de Neymar e David Luiz, suspensos, o treinador coloque Ricardo Oliveira na frente e Marquinhos na defesa.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;