Economia Titulo
Passagens aéreas têm menor valor desde 2002
Por Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC
09/04/2010 | 07:00
Compartilhar notícia
Nário Barbosa/DGABC


A disputa acirrada entre as companhias aéreas tem favorecido o consumidor, isso porque o preço das passagens atingiram em fevereiro o menor nível desde janeiro de 2002, custando R$ 0,37 por quilômetro voado, queda de 26,6% em relação a igual mês do ano passado, segundo relatório da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Esta é a média das tarifas praticadas pelas empresas em 67 rotas domésticas. Na comparação com janeiro, quando a tarifa era de R$ 0,4096, o resultado representa decréscimo de 10,7% nos preços.

"Ao contrário de outros países, onde o tráfego aéreo ainda sofre com a crise, o Brasil teve um ano excelente, com aumento de 17,7% na demanda por voos domésticos e queda de quase 28% nos preços das passagens", diz a presidente da Anac, Solange Paiva Vieira, em comunicado.

O valor médio do bilhete aéreo caiu 16,8% entre janeiro e fevereiro, para R$ 253,71. Em relação a fevereiro de 2009, quando a média de preços era de R$ 354,16, foi verificada queda de 28,4%. No acumulado bimestral, a tarifa média atingiu R$ 275,82, custando R$ 0,38 por quilômetro voado.

Em fevereiro, foram comercializados 1.305.297 bilhetes, número que indica acréscimo de 21,1% em relação a janeiro passado e de 30,2% ante o mesmo mês de 2009. No primeiro bimestre do ano foram comercializados 2.382.767 assentos, com avanço de 6,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

CONGONHAS - A partir deste mês, os passageiros que utilizam o Aeroporto de Congonhas, na Capital paulista, terão mais opções quando o destinos for Porto Seguro (BA), Rio de Janeiro (RJ), Porto Alegre (RS) entre outras cidades, pois as companhias Azul, NHT e Webjet vão operar a partir de São Paulo. Além disso, a OceanAir também ampliou em 30% sua participação nos pousos e decolagens a partir daquele aeroporto.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;