Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Falha no motor pode ter causado acidente na Argentina


Alec Duarte
Enviado a Buenos Aires
Com agências internacionais

01/09/1999 | 11:55


Um Boeing 737 da Companhia Lapa (Linhas Aéreas Privadas Argentinas) caiu na noite de terça-feira na avenida Punta Carrasco, em frente ao Aeroporto Jorge Newbery, o Aeroparque Metropolitano, localizado em uma área densamente povoada de Buenos Aires, capital da Argentina. As informaçoes sobre vítimas sao desencontradas mas, segundo a CNN, fontes oficiais disseram que o acidente deixou 80 mortos - 79 passageiros e uma pessoa que estava no local do acidente. A caixa preta que registra os contatos entre o piloto e a torre de controle foi encontrada durante a madrugada. Segundo a Força Aérea, as primeiras informaçoes indicam que houve uma falha no motor.

O porta-voz da Força Aérea já confirmou que 24 pessoas que estavam a bordo do aviao sobreviveram ao acidente. No entanto, mais de 10 pessoas que estavam na avenida em que o aviao caiu ficaram feridas. Os médicos disseram que entre os feridos alguns tinham até 96% do corpo coberto por queimaduras.

Dezenas de policiais, bombeiros, peritos e especialistas continuam, nesta quarta-feira, revolvendo os restos calcinados do Boeing 737 da Lapa, para descobrir restos das vítimas do acidente. Durante toda a madrugada, transportaram cadáveres para o necrotério judicial. As equipes de socorro também buscam restos dos carros que o aviao teria esmagado em sua passagem vertiginosa pela avenida, quando milagrosamente a maioria dos veículos que transitavam pelo local estava parada devido a um sinal vermelho e nao foram atropelados pelo aviao.

Como o aeroporto fica em uma regiao urbana a três quilômetros do centro da cidade, em um bairro elegante de restaurantes, o acidente atingiu um grande número de pessoas nos arredores, o que vem causando uma confusao de informaçoes sobre a tragédia. Nem o governo nem a companhia aérea deram dados sobre o número de mortos, deixando os parentes dos passageiros desesperados.

O aviao tinha 100 passageiros e explodiu ao cair, depois de um problema na turbina esquerda. Segundo testemunhas, a aeronave taxeou por cerca de 15 minutos e nao chegou a levantar vôo. Quando estava a cerca de 20 metros do chao, o Boieng teria caído e começado a se arrastar por cerca de 40 segundos, ganhando a avenida. Um ponto de ônibus e nove carros teriam sido atingidos.

Pedaços do aviao e corpos foram encontrados no campo da Associaçao Argentina de Golfe, vizinha ao aeroporto. Um barranco segurou o que restava do aviao, que se partiu em dois. No momento do acidente, nao havia pessoas jogando golfe, mas dezenas estavam nas quadras de tênis.

As chamas que destruíram o aviao chegaram a 100 metros de altura. Um exército de bombeiros controlou as chamas e continuou trabalhando durante a noite entre os destroços do aviao.

De acordo com a Agência EFE, um porta-voz da Boeing disse que aviao foi construído em 1970 e que já havia acumulado 67 mil horas de vôo. Segundo ele, o aviao era de uma primeira geraçao de modelos 737 e que havia sido desenhado para cumprir 20 anos de serviço ou 50 mil horas de vôo, mas alguns avioes funcionam durante um período maior. Mais de 900 destes avioes estao em serviço no mundo atualmente.

O presidente argentino, Carlos Menem, o prefeito de Buenos Aires, Fernando de la Rúa, e outras autoridades foram ao aeroporto na manha desta quarta-feira. A companhia LAPA ainda nao divulgou a lista de passageiros.

Caos - O acidente da noite de terça transformou o trânsito da capital argentina em um inferno. A avenida Punta Carrasco, onde caiu a aeronave, é uma importante via da cidade que liga a zona norte à zona sul.

Outro problema sao os atrasos nos embarques e desembarques de avioes. Como o acidente aconteceu no aeroporto Jorge Newbery, todos os vôos foram transferidos para o aeroporto internacional de Ezeiza, tornando o tráfego aéreo bastante intenso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Falha no motor pode ter causado acidente na Argentina

Alec Duarte
Enviado a Buenos Aires
Com agências internacionais

01/09/1999 | 11:55


Um Boeing 737 da Companhia Lapa (Linhas Aéreas Privadas Argentinas) caiu na noite de terça-feira na avenida Punta Carrasco, em frente ao Aeroporto Jorge Newbery, o Aeroparque Metropolitano, localizado em uma área densamente povoada de Buenos Aires, capital da Argentina. As informaçoes sobre vítimas sao desencontradas mas, segundo a CNN, fontes oficiais disseram que o acidente deixou 80 mortos - 79 passageiros e uma pessoa que estava no local do acidente. A caixa preta que registra os contatos entre o piloto e a torre de controle foi encontrada durante a madrugada. Segundo a Força Aérea, as primeiras informaçoes indicam que houve uma falha no motor.

O porta-voz da Força Aérea já confirmou que 24 pessoas que estavam a bordo do aviao sobreviveram ao acidente. No entanto, mais de 10 pessoas que estavam na avenida em que o aviao caiu ficaram feridas. Os médicos disseram que entre os feridos alguns tinham até 96% do corpo coberto por queimaduras.

Dezenas de policiais, bombeiros, peritos e especialistas continuam, nesta quarta-feira, revolvendo os restos calcinados do Boeing 737 da Lapa, para descobrir restos das vítimas do acidente. Durante toda a madrugada, transportaram cadáveres para o necrotério judicial. As equipes de socorro também buscam restos dos carros que o aviao teria esmagado em sua passagem vertiginosa pela avenida, quando milagrosamente a maioria dos veículos que transitavam pelo local estava parada devido a um sinal vermelho e nao foram atropelados pelo aviao.

Como o aeroporto fica em uma regiao urbana a três quilômetros do centro da cidade, em um bairro elegante de restaurantes, o acidente atingiu um grande número de pessoas nos arredores, o que vem causando uma confusao de informaçoes sobre a tragédia. Nem o governo nem a companhia aérea deram dados sobre o número de mortos, deixando os parentes dos passageiros desesperados.

O aviao tinha 100 passageiros e explodiu ao cair, depois de um problema na turbina esquerda. Segundo testemunhas, a aeronave taxeou por cerca de 15 minutos e nao chegou a levantar vôo. Quando estava a cerca de 20 metros do chao, o Boieng teria caído e começado a se arrastar por cerca de 40 segundos, ganhando a avenida. Um ponto de ônibus e nove carros teriam sido atingidos.

Pedaços do aviao e corpos foram encontrados no campo da Associaçao Argentina de Golfe, vizinha ao aeroporto. Um barranco segurou o que restava do aviao, que se partiu em dois. No momento do acidente, nao havia pessoas jogando golfe, mas dezenas estavam nas quadras de tênis.

As chamas que destruíram o aviao chegaram a 100 metros de altura. Um exército de bombeiros controlou as chamas e continuou trabalhando durante a noite entre os destroços do aviao.

De acordo com a Agência EFE, um porta-voz da Boeing disse que aviao foi construído em 1970 e que já havia acumulado 67 mil horas de vôo. Segundo ele, o aviao era de uma primeira geraçao de modelos 737 e que havia sido desenhado para cumprir 20 anos de serviço ou 50 mil horas de vôo, mas alguns avioes funcionam durante um período maior. Mais de 900 destes avioes estao em serviço no mundo atualmente.

O presidente argentino, Carlos Menem, o prefeito de Buenos Aires, Fernando de la Rúa, e outras autoridades foram ao aeroporto na manha desta quarta-feira. A companhia LAPA ainda nao divulgou a lista de passageiros.

Caos - O acidente da noite de terça transformou o trânsito da capital argentina em um inferno. A avenida Punta Carrasco, onde caiu a aeronave, é uma importante via da cidade que liga a zona norte à zona sul.

Outro problema sao os atrasos nos embarques e desembarques de avioes. Como o acidente aconteceu no aeroporto Jorge Newbery, todos os vôos foram transferidos para o aeroporto internacional de Ezeiza, tornando o tráfego aéreo bastante intenso.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;