Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Amil compra Hospital Christóvão da Gama

Andréa Iseki/Arquivo DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Empresa planeja aumentar número de leitos em
aproximadamente 67%, chegando a 600 vagas


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

31/07/2015 | 07:25


A Amil comprou o Hospital e Maternidade Dr. Christóvão da Gama, em Santo André. Segundo fontes da diretoria do complexo hospitalar localizado na Vila Assunção, a empresa aumentará o número de leitos em 66,6%, passando de 360 para cerca de 600 unidades. Atualmente, a taxa de ocupação das vagas é de aproximadamente 90%. Os valores da transação não foram divulgados.

Apesar de a Amil não comentar sobre o negócio, a venda já é confirmada por integrantes da diretoria do Christóvão da Gama. Os médicos, inclusive, já estão cientes. Entretanto, a informação ainda não foi confirmada oficialmente pela empresa.

O hospital é um dos mais antigos de Santo André e foi fundado pelo médico Celso Caçapava da Gama em 30 de setembro de 1954, ainda com o nome de Casa de Saúde e Maternidade São Christóvão. Seis anos depois, em 1960, passou a ser chamado como nos dias atuais. O nome Christóvão da Gama é uma homenagem ao pai de Celso Gama. No fim do ano passado, quando o estabelecimento completou 60 anos de funcionamento, a equipe contava com cerca de 1.100 funcionários. O complexo possui dez unidades, entre centro médico e cirúrgico, clínicas e laboratórios. Todas ficam localizadas na Vila Assunção.

TENDÊNCIA - A compra de estabelecimentos de saúde por grandes conglomerados nacionais tem sido tendência na região. Em 2010, a Rede D’Or São Luiz adquiriu o Hospital Brasil, também em Santo André. No mesmo ano, o grupo incorporou o Hospital Assunção, em São Bernardo.

Quatro anos depois da chegada ao Grande ABC, a rede comprou o Ifor, centro médico e cirúrgico especializado no atendimento de ortopedia, também localizado em São Bernardo. Em maio deste ano, o grupo anunciou a aquisição do Hospital Bartira, em Santo André. O valor das transações não foi informado.

A rede também é responsável pela construção da unidade do Hospital São Luiz de São Caetano, que funcionará no bairro Cerâmica, e tem a inauguração prevista para o início de 2017. O prédio terá 300 leitos, mas a operação plena deverá demorar cinco anos para ser concretizada.

A Rede D’Or São Luiz tem no Grande ABC cerca de 670 leitos. O grupo conta com 29 unidades em todo o País, distribuídas em São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Pernambuco.

A região desempenha papel importante para o grupo. Em entrevista ao Diário no fim do ano passado, o diretor corporativo da rede, Luiz Sergio Santana, afirmou que o Hospital Brasil ocupa o primeiro lugar no faturamento da empresa no Brasil.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Amil compra Hospital Christóvão da Gama

Empresa planeja aumentar número de leitos em
aproximadamente 67%, chegando a 600 vagas

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

31/07/2015 | 07:25


A Amil comprou o Hospital e Maternidade Dr. Christóvão da Gama, em Santo André. Segundo fontes da diretoria do complexo hospitalar localizado na Vila Assunção, a empresa aumentará o número de leitos em 66,6%, passando de 360 para cerca de 600 unidades. Atualmente, a taxa de ocupação das vagas é de aproximadamente 90%. Os valores da transação não foram divulgados.

Apesar de a Amil não comentar sobre o negócio, a venda já é confirmada por integrantes da diretoria do Christóvão da Gama. Os médicos, inclusive, já estão cientes. Entretanto, a informação ainda não foi confirmada oficialmente pela empresa.

O hospital é um dos mais antigos de Santo André e foi fundado pelo médico Celso Caçapava da Gama em 30 de setembro de 1954, ainda com o nome de Casa de Saúde e Maternidade São Christóvão. Seis anos depois, em 1960, passou a ser chamado como nos dias atuais. O nome Christóvão da Gama é uma homenagem ao pai de Celso Gama. No fim do ano passado, quando o estabelecimento completou 60 anos de funcionamento, a equipe contava com cerca de 1.100 funcionários. O complexo possui dez unidades, entre centro médico e cirúrgico, clínicas e laboratórios. Todas ficam localizadas na Vila Assunção.

TENDÊNCIA - A compra de estabelecimentos de saúde por grandes conglomerados nacionais tem sido tendência na região. Em 2010, a Rede D’Or São Luiz adquiriu o Hospital Brasil, também em Santo André. No mesmo ano, o grupo incorporou o Hospital Assunção, em São Bernardo.

Quatro anos depois da chegada ao Grande ABC, a rede comprou o Ifor, centro médico e cirúrgico especializado no atendimento de ortopedia, também localizado em São Bernardo. Em maio deste ano, o grupo anunciou a aquisição do Hospital Bartira, em Santo André. O valor das transações não foi informado.

A rede também é responsável pela construção da unidade do Hospital São Luiz de São Caetano, que funcionará no bairro Cerâmica, e tem a inauguração prevista para o início de 2017. O prédio terá 300 leitos, mas a operação plena deverá demorar cinco anos para ser concretizada.

A Rede D’Or São Luiz tem no Grande ABC cerca de 670 leitos. O grupo conta com 29 unidades em todo o País, distribuídas em São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Pernambuco.

A região desempenha papel importante para o grupo. Em entrevista ao Diário no fim do ano passado, o diretor corporativo da rede, Luiz Sergio Santana, afirmou que o Hospital Brasil ocupa o primeiro lugar no faturamento da empresa no Brasil.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;