Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Marinho faz lobby para tirar Tarcisio de CPI

Montagem/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de S.Bernardo quer pavimentar candidatura de secretário sem envolvimento na Lava Jato


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

10/07/2015 | 07:00


Com lobby do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), a CPI da Petrobras tirou a prioridade de convocação do secretário de Serviços Urbanos de São Bernardo, Tarcisio Secoli (PT), nome preferido do chefe do Executivo para representar o PT na eleição municipal do ano que vem. Ontem, em mais uma reunião, deputados protelaram o chamamento de Tarcisio para explicar sua participação na Editora Gráfica Atitude, apontada pela Polícia Federal como ponto de lavagem de dinheiro desviado da estatal.

Segundo a Operação Lava Jato, a empresa era utilizada pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto para distribuir o dinheiro a partidos políticos e lideranças eleitorais. A gráfica é mantida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e pelo Sindicato dos Empregados em Estabelecimento Bancários de São Paulo. Além de Tarcisio, os deputados estaduais Teonílio Barba (PT) e Luiz Cláudio Marcolino (PT) também teriam de prestar depoimento sobre atuação na Editora Gráfica Atitude.

Comenta-se nos corredores da Prefeitura de São Bernardo que Marinho fez ligações para integrantes do alto escalão do governo de Dilma Rousseff (PT), que, na sequência, comunicaram o deputado federal Hugo Motta (PMDB-PB), presidente da CPI: era para engavetar o requerimento assinado pela bancada do PPS na comissão (formada por Eliziane Gama e Moses Rodrigues).

Um dos indícios de movimentação nos bastidores por Marinho foi a aprovação da convocação de José de Filippi Júnior (PT), ex-prefeito de Diadema, ex-tesoureiro de Dilma e atual secretário de Saúde da Capital. O requerimento solicitando presença de Filippi foi apresentado pelo deputado Bruno Covas (PSDB) duas semanas depois da peça que exigia oitiva de Tarcisio. Filippi foi oficialmente convocado a prestar depoimento à CPI no mês passado.

Com a articulação, Marinho tenta pavimentar de vez a candidatura de Tarcisio sem mácula de envolvimento em escândalos desvendados na Operação Lava Jato. Outro passo político estudado pelo prefeito é tirá-lo da Secretaria de Serviços Urbanos – hoje dependente de recursos congelados do governo federal – para alocado na Pasta de Governo, com claro objetivo de dar a Tarcisio incumbência de diálogos eleitorais. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;