Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Fotógrafo francês se recusa a testemunhar sobre a morte de Diana


Das Agências

27/11/2007 | 17:00


O primeiro fotógrafo a registrar imagens do acidente de carro da princesa Diana, o namorado Dodi al Fayed e o motorista do casal Henri Paul, se recusou a testemunhar diante da Suprema Corte de Londres, que investiga as circunstâncias da morte dos três, há dez anos.

Segundo a agência Ansa desta terça-feira, Romuald Rat informou a corte londrina por meio de uma carta que não se sente preparado para testemunhar através de vídeo-conferência "ou por nenhum outro meio, nem hoje nem em nenhum outro dia".

O juiz que acompanha o caso, lorde Scott Baker, é a favor de que os testemunhos registrados na época da tragédia pela Scotland Yard sejam lidos no julgamento caso os fotógrafos que estiveram presentes ao local onde Diana morreu insistam em não comparecer à justiça londrina.

A França recusou recentemente um pedido para que obrigasse os paparazzi a irem esclarecer os fatos da noite do dia 31 de agosto 1997. O governo alegou que tal medida não estava de acordo com a lei do país.

No dia 2 de outubro, teve início o julgamento que investiga o acidente que causou a morte de Diana.  Estima-se que o governo britânico poderá gastar até US$ 20 milhões para esclarecer o caso.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;