Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Bairro de Sto.André denuncia esgoto a céu aberto


Bruno Ribeiro
Especial para o Diário

22/09/2005 | 08:26


Parte do esgoto doméstico do Recreio da Borda do Campo, em Santo André, corre a céu aberto pelas ruas de terra batida do bairro. A água suja atrai ratos, baratas, doenças e espalha mau cheiro pelas casas, segundo os moradores. Um córrego recebe o esgoto da parte alta do bairro, cruza a rua Boto Cachimbo, e vai até a represa Billings. A Prefeitura teria tentado abrir caminho para que a água pudesse correr. Entretanto, as obras pararam na metade.

A região é montanhosa. A rua Boto Cachimbo fica numa parte baixa do bairro, recebendo a água de todas as casas mais altas. O esgoto passa pela frente, por trás e pelo lado direito da casa da moradora Márcia Regina Coelho, que se diz incomodada com a situação. "É preciso dar um jeito nesse esgoto. Nos dias de maior calor, o cheiro é insuportável. Fora isso, a sujeira faz crescer muito o número de ratos aqui. Sabemos que é preciso autorizações especiais para que se realizem obras, mas algo precisa ser feito", lamenta.

Outro problema apontado por moradores é que uma obra da Prefeitura para amenizar a situação – que abriria uma vala por onde a água correr – foi interrompida. Por isso, em dias de chuva, a água desce com força e transborda por conta dessa obra. "Para resolver essa situação, seria preciso fazer a canalização e o tratamento da rede de esgoto", reivindica a dona-de-casa Deuzita Fernardes, também moradora da rua Boto Cachimbo.

O Recreio da Borda do Campo fica em uma região de mananciais, onde é proibida a realização de diversas obras de infra-estrutura para a proteção dos recursos hídricos. Entretanto, dada a ocupação da área, a Cetesb (Companhia de Tecnologia do Saneamento Ambiental) emitiu uma licença ambiental no ano passado permitindo que a Prefeitura realizasse obras de saneamento em algumas ruas do bairro.

O Semasa informou que tem ciência da reivindicação dos moradores das demais ruas. Entretanto, a empresa diz que precisa de autorização especial do governo do Estado para realizar tais obras, e que essa licença ainda não teria sido concedida. Sobre a obra interrompida, a Prefeitura disse que se trata da colocação de um sistema de captação de água e vielas sanitárias, interrompida devido às chuvas e pela necessidade de um maquinário maior. A Secretaria de Obras Públicas garante que as obras serão retomadas assim que o clima permitir.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;