Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Projeto leva relógio solar para escolas

Andréa Iseki/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em fase experimental em Diadema, ação ensina crianças sobre como se expor ao sol com saúde


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

18/06/2015 | 07:00


O projeto Relógio Solar, promovido pelo professor de Geografia e Física e coordenador do planetário de São Bernardo e da Sociedade de Projetos de Astrofísica de Diadema, Nilton Pereira Barros, tem como objetivo orientar estudantes das escolas públicas e privadas da região sobre a importância do Sol, mas também os perigos que ele oferece. No domingo é comemorado o dia mundial da estrela que garante a vida na Terra, com programação especial no Planetário de São Bernardo, que fica dentro da Cidade das Crianças.

Para explicar a importância do astro rei para os pequenos, Barros desenvolveu um UVimetro, relógio que, além de marcar as horas, por meio de cores mostra quando é perigoso se expor ao sol. “Vivemos em um país tropical e com pouca informação sobre radiação ultravioleta. O Sol é importantíssimo para a vida na Terra, mas tem horários que a gente não pode estar sob ele. A exposição pode gerar danos irreversíveis como o câncer de pele, além de problemas nos olhos como a catarata”, detalhou.

O projeto consiste em orientação aos alunos com material didático, além de cursos aos professores sobre o manuseio do aparelho. Planetário móvel também seria deslocado para a explicação. Conforme Barros, o projeto nasceu dentro da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), mas foi adaptado. “Queremos fazer trabalho de conscientização dos estudantes, que vão levar isso para a família. Nosso foco é o Ensino Fundamental e Médio, idades em que eles já são disseminadores do conhecimento”, explicou.

Atualmente, duas escolas em Diadema participam do piloto: o Instituto Educacional Nações e a Emeb (Escola Municipal de Ensino Básico) Aurélio Buarque de Holanda. Porém, a ideia é que esse número seja ampliado.

As escolas interessadas em receber o projeto, totalmente gratuito, podem se inscrever por meio do site astronomianaescola.projetorelogiosolar.com. Do total de inscrições, três escolas serão selecionadas por sorteio. “A ideia é bancar essas cinco escolas iniciais, duas já feitas e as próximas três, mas o equipamento custa caro. A gente vai levar cartilhas e planetário, então, estamos atrás de patrocínio. As instituições podem se inscrever até agosto.”

No domingo, para comemorar o Dia Mundial do Sol, o Planetário de São Bernardo vai distribuir óculos especiais. As lentes foram desenvolvidas para que os olhos consigam entrar em contato com o sol sem sofrerem problemas por isso. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Projeto leva relógio solar para escolas

Em fase experimental em Diadema, ação ensina crianças sobre como se expor ao sol com saúde

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

18/06/2015 | 07:00


O projeto Relógio Solar, promovido pelo professor de Geografia e Física e coordenador do planetário de São Bernardo e da Sociedade de Projetos de Astrofísica de Diadema, Nilton Pereira Barros, tem como objetivo orientar estudantes das escolas públicas e privadas da região sobre a importância do Sol, mas também os perigos que ele oferece. No domingo é comemorado o dia mundial da estrela que garante a vida na Terra, com programação especial no Planetário de São Bernardo, que fica dentro da Cidade das Crianças.

Para explicar a importância do astro rei para os pequenos, Barros desenvolveu um UVimetro, relógio que, além de marcar as horas, por meio de cores mostra quando é perigoso se expor ao sol. “Vivemos em um país tropical e com pouca informação sobre radiação ultravioleta. O Sol é importantíssimo para a vida na Terra, mas tem horários que a gente não pode estar sob ele. A exposição pode gerar danos irreversíveis como o câncer de pele, além de problemas nos olhos como a catarata”, detalhou.

O projeto consiste em orientação aos alunos com material didático, além de cursos aos professores sobre o manuseio do aparelho. Planetário móvel também seria deslocado para a explicação. Conforme Barros, o projeto nasceu dentro da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), mas foi adaptado. “Queremos fazer trabalho de conscientização dos estudantes, que vão levar isso para a família. Nosso foco é o Ensino Fundamental e Médio, idades em que eles já são disseminadores do conhecimento”, explicou.

Atualmente, duas escolas em Diadema participam do piloto: o Instituto Educacional Nações e a Emeb (Escola Municipal de Ensino Básico) Aurélio Buarque de Holanda. Porém, a ideia é que esse número seja ampliado.

As escolas interessadas em receber o projeto, totalmente gratuito, podem se inscrever por meio do site astronomianaescola.projetorelogiosolar.com. Do total de inscrições, três escolas serão selecionadas por sorteio. “A ideia é bancar essas cinco escolas iniciais, duas já feitas e as próximas três, mas o equipamento custa caro. A gente vai levar cartilhas e planetário, então, estamos atrás de patrocínio. As instituições podem se inscrever até agosto.”

No domingo, para comemorar o Dia Mundial do Sol, o Planetário de São Bernardo vai distribuir óculos especiais. As lentes foram desenvolvidas para que os olhos consigam entrar em contato com o sol sem sofrerem problemas por isso. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;