Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Marinho venderá nome de ginásio

Andréa Iseki/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Complexo esportivo Adib Moyses Dib, homenagem a
pai do ex-prefeito, terá designação cedida a empresa


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

15/06/2015 | 07:00


O governo do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), vai colocar à venda o nome do Ginásio Poliesportivo Adib Moyses Dib, localizado na Avenida Kennedy, no Jardim do Mar. Inaugurado em 1999, o centro esportivo é homenagem ao pai do ex-prefeito e ex-deputado federal William Dib (PSDB), desafeto do atual chefe do Executivo são-bernardense.

O plano ainda é incipiente, de acordo com o secretário de Esportes do município, José Alexandre Pena Devesa. O acordo se daria por meio de naming rights, termo que retrata exploração do nome de praça esportiva por empresa privada.

“O naming rights é mais uma possibilidade de captação que pode ser explorada. Não tem nada concreto ou conversado com nenhuma empresa. Essa é possibilidade atual de marketing esportivo. Então, se chegar uma empresa e falar que tem o interesse de dar nome ao ginásio, vamos estudar. Temos de estar abertos a nova possibilidades de negociações”, comentou Zé Alexandre.

A venda do nome do ginásio, ainda de acordo com o secretário de Esportes, é ajudar no custeio dos time de vôlei recém-apresentado.

A cidade já tem complexo esportivo cujo nome foi cedido à empresas. A Arena de Atletismo Professor Oswaldo Terra se chama oficialmente Arena Caixa, em parceria com o banco estatal Caixa Econômica Federal. A instituição financeira auxilia a Prefeitura com R$ 1,8 milhão anuais para compra de materiais, custeio das instalações e apoio a atletas. Oswaldo Terra foi secretário de Esportes de São Bernardo no primeiro governo de Mauricio Soares (PT), entre 1989 e 1992. Também atuou nas gestões petistas em Diadema nos anos 1980 e 1990.

O Ginásio Poliesportivo Adib Moyses Dib custou, à época, R$ 5,7 milhões e tem capacidade para 7.000 pessoas. Dib não quis falar sobre o caso.

NOMEAÇÕES POLÍTICAS
Desde que assumiu a Prefeitura, Marinho busca meios de reduzir a homenagem ao pai de William Dib. Na placa indicativa, o nome Ginásio Poliesportivo aparece com muito mais destaque do que Adib Moyses Dib. No fim do ano passado, o governo até tirou o letreiro em frente ao local, segundo a gestão petista para confecção de novo molde. Porém, demorou quase quatro meses para recolocar.

Em contrapartida, o prefeito petista tem feito questão de homenagear políticos ligados ao PT. Três CEUs (Centros Educacionais Unificados) possuem nomes de petistas: Celso Daniel (prefeito de Santo André morto em 2002), Luiz Gushiken (ex-chefe da Secretaria de Comunicação do governo Lula e morto em 2013) e Regina Rocco Casa, mãe da ex-primeira-dama Marisa Letícia. Marinho também prepara museu para enaltecer seu padrinho político Luiz Inácio Lula da Silva.

(Colaborou Caio dos Reis)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Marinho venderá nome de ginásio

Complexo esportivo Adib Moyses Dib, homenagem a
pai do ex-prefeito, terá designação cedida a empresa

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

15/06/2015 | 07:00


O governo do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), vai colocar à venda o nome do Ginásio Poliesportivo Adib Moyses Dib, localizado na Avenida Kennedy, no Jardim do Mar. Inaugurado em 1999, o centro esportivo é homenagem ao pai do ex-prefeito e ex-deputado federal William Dib (PSDB), desafeto do atual chefe do Executivo são-bernardense.

O plano ainda é incipiente, de acordo com o secretário de Esportes do município, José Alexandre Pena Devesa. O acordo se daria por meio de naming rights, termo que retrata exploração do nome de praça esportiva por empresa privada.

“O naming rights é mais uma possibilidade de captação que pode ser explorada. Não tem nada concreto ou conversado com nenhuma empresa. Essa é possibilidade atual de marketing esportivo. Então, se chegar uma empresa e falar que tem o interesse de dar nome ao ginásio, vamos estudar. Temos de estar abertos a nova possibilidades de negociações”, comentou Zé Alexandre.

A venda do nome do ginásio, ainda de acordo com o secretário de Esportes, é ajudar no custeio dos time de vôlei recém-apresentado.

A cidade já tem complexo esportivo cujo nome foi cedido à empresas. A Arena de Atletismo Professor Oswaldo Terra se chama oficialmente Arena Caixa, em parceria com o banco estatal Caixa Econômica Federal. A instituição financeira auxilia a Prefeitura com R$ 1,8 milhão anuais para compra de materiais, custeio das instalações e apoio a atletas. Oswaldo Terra foi secretário de Esportes de São Bernardo no primeiro governo de Mauricio Soares (PT), entre 1989 e 1992. Também atuou nas gestões petistas em Diadema nos anos 1980 e 1990.

O Ginásio Poliesportivo Adib Moyses Dib custou, à época, R$ 5,7 milhões e tem capacidade para 7.000 pessoas. Dib não quis falar sobre o caso.

NOMEAÇÕES POLÍTICAS
Desde que assumiu a Prefeitura, Marinho busca meios de reduzir a homenagem ao pai de William Dib. Na placa indicativa, o nome Ginásio Poliesportivo aparece com muito mais destaque do que Adib Moyses Dib. No fim do ano passado, o governo até tirou o letreiro em frente ao local, segundo a gestão petista para confecção de novo molde. Porém, demorou quase quatro meses para recolocar.

Em contrapartida, o prefeito petista tem feito questão de homenagear políticos ligados ao PT. Três CEUs (Centros Educacionais Unificados) possuem nomes de petistas: Celso Daniel (prefeito de Santo André morto em 2002), Luiz Gushiken (ex-chefe da Secretaria de Comunicação do governo Lula e morto em 2013) e Regina Rocco Casa, mãe da ex-primeira-dama Marisa Letícia. Marinho também prepara museu para enaltecer seu padrinho político Luiz Inácio Lula da Silva.

(Colaborou Caio dos Reis)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;