Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Com aval do Legislativo, governo Grana abrirá concurso público com 316 cargos para professor da rede

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Expectativa do Paço é que processo seja promovido no 2º semestre


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

04/06/2015 | 07:00


O governo do prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), teve aval da Câmara para criação de 316 cargos de professor de Educação Infantil e Fundamental no quadro do magistério. A proposta do Executivo foi aprovada na terça-feira em regime de urgência por conta do iminente encerramento do prazo do processo anterior. Em virtude da projeção de novos equipamentos, o deficit é em torno de 600 docentes. A expectativa do Paço é que o concurso público seja promovido no segundo semestre deste ano. Atualmente, a rede municipal, segundo a Prefeitura, conta com 2.374 profissionais da área.

O valor do impacto financeiro com as novas contratações, de acordo com informações da administração petista, será de aproximadamente R$ 10 milhões ao ano, custo estimado com o investimento na folha de pagamento. São 180 cargos para professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental 1. O último edital do processo para as funções foi homologado em junho de 2013, com vencimento final no dia 21. Foram abertas 226 vagas gerais e convocados 1.058 candidatos até o momento. Por outro lado, há 136 postos para o Fundamental 2. Para este setor em específico, o concurso derradeiro se deu no ano passado.

xiste previsão também de abertura de vagas para ADIs (Agentes de Desenvolvimento Infantil) e agentes de inclusão escolar. A maior parcela dos recursos para a despesa chegará por meio do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), vinculado ao governo federal. O secretário de Governo, Arlindo José de Lima (PT), frisou que o processo não foi projetado apenas para cobrir o deficit e sim para abranger as futuras unidades. “Os novos cargos têm a suprir essa necessidade”, assinalou. O Paço lançou licitação para construção de 11 creches.

O Paço sinalizou que os postos visam atender o ensino de Educação Infantil, Fundamental, EJA (Educação de Jovens e Adultos), e educação inclusiva, diminuindo o número de profissionais temporários, método usado em determinado período na administração Aidan Ravin (PSB) e questionado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado). Depois da realização do processo, os candidatos são chamados conforme o surgimento da demanda. O deficit aumenta a cada ano devido aos pedidos de demissão, afastamentos e férias.</p> <p>A Secretaria de Educação indicou que realizou estudo para identificar a carência de cargos na atual estrutura. A homologação do processo tem de ser acelerada em função da impossibilidade de fazer concurso em 2012, ano eleitoral e último da gestão petista.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;