Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alex protocola requerimento sobre editora alvo da PF

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Bancada do PPS quer explicações do governo federal de contratos com Atitude, usada por Vaccari para lavar dinheiro


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

01/05/2015 | 07:00


Os deputados federais Alex Manente (PPS), de São Bernardo, e Rubens Bueno (PPS-PR) protocolaram requerimento de informações ao governo federal sobre contratos firmados pela União com a Editora Gráfica Atitude, empresa apontada na Operação Lava Jato como lavanderia de dinheiro desviado da Petrobras.

O documento é endereçado ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy. O teor é saber detalhes dos acordos do Banco do Brasil. Os populares-socialistas querem cópias dos contratos, informações dos objetos dos convênios, o critério de escolha da empresa e relação de pagamentos.

O MPF (Ministério Público Federal) apontou que o governo federal chegou a pagar R$ 1,8 milhão à Editora Gráfica Atitude. Os depósitos eram feitos diretamente por órgãos vinculados à União – como o Banco do Brasil – ou pela Setal Óleo e Gás, cujo o proprietário, Augusto Mendonça, relatou pressão do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto pela efetivação de transferências bancárias na conta da Atitude.

“Queremos entender qual o comprometimento do Palácio do Planalto no caso, bem como o montante de recursos públicos disponibilizado, além do envolvimento de empreiteiras que já assumiram que não tinham interesse específico na publicação. Também queremos saber se o governo ofertou oportunidade de anúncios na revista”, disse Alex. Entre as publicações citadas está a Revista do Brasil e o site Brasil Atual.

A bancada do PPS na CPI da Petrobras já requereu oitivas do deputado estadual Teonilio Barba (PT) e do secretário de Serviços Urbanos de São Bernardo, Tarcisio Secoli (PT), por relação direta com a Editora Gráfica Atitude.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alex protocola requerimento sobre editora alvo da PF

Bancada do PPS quer explicações do governo federal de contratos com Atitude, usada por Vaccari para lavar dinheiro

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

01/05/2015 | 07:00


Os deputados federais Alex Manente (PPS), de São Bernardo, e Rubens Bueno (PPS-PR) protocolaram requerimento de informações ao governo federal sobre contratos firmados pela União com a Editora Gráfica Atitude, empresa apontada na Operação Lava Jato como lavanderia de dinheiro desviado da Petrobras.

O documento é endereçado ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy. O teor é saber detalhes dos acordos do Banco do Brasil. Os populares-socialistas querem cópias dos contratos, informações dos objetos dos convênios, o critério de escolha da empresa e relação de pagamentos.

O MPF (Ministério Público Federal) apontou que o governo federal chegou a pagar R$ 1,8 milhão à Editora Gráfica Atitude. Os depósitos eram feitos diretamente por órgãos vinculados à União – como o Banco do Brasil – ou pela Setal Óleo e Gás, cujo o proprietário, Augusto Mendonça, relatou pressão do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto pela efetivação de transferências bancárias na conta da Atitude.

“Queremos entender qual o comprometimento do Palácio do Planalto no caso, bem como o montante de recursos públicos disponibilizado, além do envolvimento de empreiteiras que já assumiram que não tinham interesse específico na publicação. Também queremos saber se o governo ofertou oportunidade de anúncios na revista”, disse Alex. Entre as publicações citadas está a Revista do Brasil e o site Brasil Atual.

A bancada do PPS na CPI da Petrobras já requereu oitivas do deputado estadual Teonilio Barba (PT) e do secretário de Serviços Urbanos de São Bernardo, Tarcisio Secoli (PT), por relação direta com a Editora Gráfica Atitude.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;