Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Cesta básica aumenta em 11 capitais brasileiras


Do Diário OnLine
Com Agências

01/06/2004 | 20:36


A cesta básica do brasileiro ficou mais cara em 11 de 16 capitais pesquisadas pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos) durante o mês de maio. Os índices, divulgados nesta segunda-feira, variam de –3,56%, em Recife, a +10,44%, em Porto Alegre.

De acordo o levantamento, as cestas mais caras do país foram as de Porto Alegre (R$ 181,17), São Paulo (R$ 168,68) e Florianópolis (R$ 156,10). Já as maiores quedas ocorreram em Aracaju (-1,59 %) Goiânia (-1,33 %, a única capital do Centro-Sul onde houve retração), Fortaleza (-0,94 %) e Natal (- 0,58 %).

Para os técnicos do Dieese, o preço do tomate e da batata puxaram a valorização da cesta na maioria das capitais brasileiras.

Com base no valor dos produtos analisados em Porto Alegre, o Dieese avalia que o salário mínimo deveria ser de R$ 1.522,01, para suprir as necessidades com alimentação, moradia, educação, vestuário, saúde, transportes, higiene, lazer e previdência para uma família de quatro pessoas. Atualmente, o salário mínimo é avaliado em R$ 260.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;