Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Dólar cai após registrar maior alta dos últimos três meses


Do Diário do Grande ABC

25/06/1999 | 11:38


Depois de grande alta nesta quinta-feira, o dólar comercial abriu nesta sexta-feira cotado a R$ 1,785 para compra e a R$ 1,790 para venda, queda de 0,27% em relaçao ao fechamento de quinta (R$ 1,795).

Depois de um dia tenso no mercado, por causada maneira como Copom (Comitê de Política Monetária) reduziu os juros na quarta (de 22% para 21% ao ano) e o comportamento do mercado financeiro em Nova York, os analistas acreditam que a cotaçao da moeda norte-americana irá abaixar durante até o fim da tarde desta sexta. Nesta quinta, o dólar rompeu a barreira de R$ 1,80, após três meses com cotaçao abaixo desse patamar, chegando a ser negociado a R$ 1,817 na máxima do dia no período da manha. Depois, começou a recuar à tarde e, mesmo assim, encerrou em alta de 0,50%, cotado a R$ 1,7960.

Nesta manha, o Banco Central tomou recursos no mercado interbancário a juro de 20,98% e deve realizar um segundo leilao no mercado, tomando empréstimo também por um dia.

Bolsa - O BC (Banco Central) surpreendeu ao baixar a taxa Selic em apenas um ponto percentual. Alegou cenário externo indefinido para sua postura conservadora. Se as bolsas de valores vinham numa postura cautelosa ante a possibilidade de o Fed (Federal Reserve Board - o Banco Central dos EUA) subir os juros além de 0,25 ponto percentual, nesta quinta a reaçao foi mais emocional, respaldada pela suposta preocupaçao do BC.

Juros - Todas as projeçoes de juros subiram bastante nesta quinta na BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros). E o Tesouro teve de pagar mais prêmio para vender seus títulos ao mercado, apesar da queda da Selic. A BBC (papéis prefixados do Banco Central) de 63 dias saiu a juro máximo de 21,94% ao ano e médio de 21,75% - no leilao anterior, em 17 de junho, o juro máximo fora de 21,30% e o médio, de 21,25%. A LTN (Letra do Tesouro Nacional) de 89 dias foi vendida a juro máximo de 22,08% e médio de 21,94%. Na última terça-feira, papel semelhante, mas de 91 dias, fora vendido a juro máximo de 20,94% e médio de 20,84%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;