Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Quem sofre de namofobia
não desgruda do celular



10/02/2011 | 00:00


A denominação do transtorno, derivada da expressão inglesa "no-mo ou no-móbile", ou sem celular, é recente. Caracterizam pessoas que não conseguem se afastar do celular ou outro telemóvel, chegam a portar vários aparelhos ao mesmo tempo e se a bateria acaba, são tomadas de uma forte sensação de angustia pela impossibilidade de comunicação. O que não quer dizer que pessoas que se vejam atrapalhadas por esquecerem o celular em casa sejam portadores da fobia. Vira fobia quando a pessoa, sem o celular, tem taquicardia, suores frios e sensação de vazio. O nomofóbico também é capaz de largar tudo o que está fazendo, mesmo que seja algo importante, para atender uma chamada e até andar com o aparelho nas mãos para não perder nenhuma ligação. Isso inclui também o notebook, netbook e/ou todo aparelho tecnológico que o deixa conectado com o mundo. Se você não desgruda do celular nem para ir ao banheiro, à academia, à aula ou na hora do sexo e prefere deixar de sair para se comunicar com amigos através do computador, pode estar sofrendo do transtorno. Procurar ajuda terapêutica é fundamental para diminuir a dependência desses aparelhos. Por Yasmin Barcellos



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;