Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

'Alto Astral'
aposta no espiritismo

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Novela, que estreia hoje na rede Globo, vai
substituir ‘Geração Brasil’ na faixa das 19h


Raija Camargo
Do Diário do Grande ABC

03/11/2014 | 07:00


 Quem está acompanhando novamente A Viagem, de Ivani Ribeiro, no canal Viva (de segunda a sábado, às 14h30), ficará, no mínimo, interessado em saber do que se trata a trama de Alto Astral, nova novela da Globo, com estreia marcada para hoje, às 19h. Com direção de núcleo de Jorge Fernando, o folhetim de Daniel Ortiz e supervisão de Silvio de Abreu, tem como tema central a história de amor vivida entre Caíque (Sérgio Guinzé) e Laura (Nathália Dill).

O médico e médium Caíque sempre desenhou o rosto de Laura sem nunca tê-la visto e sem saber o porquê. Os dois, então, se encontram e são tomados por um sentimento arrebatador. Além disso, Caíque recebe, contra a sua vontade, a orientação de um guia espiritual, o Castilho (Marcelo Médici) e passa a trama toda brigando com o irmão pela herança do hospital em que trabalham.

A novela – que tem entre 155 e 170 capítulos – foi desenvolvida com a ajuda da sinopse deixada por Andrea Maltarolli, escritora que morreu em 2009 em decorrência de um câncer. E apesar de não se aprofundar na doutrina espírita, toca sim no tema. E isso é muito bom, de acordo com a historiadora Mary del Priore. “Acho importante abordar o espiritismo em uma telenovela, porque estamos vivendo momento de intolerância religiosa em todo o mundo. Aqui no Brasil ainda existe preconceito contra determinadas crenças, principalmente as africanas”, analisa a autora do livro Do outro lado - A História do Sobrenatural e do Espiritismo (editora Planeta, 208 págs., R$ 31,90).

Desde a infância, Caíque vivencia experiências sobrenaturais, mas jamais entendeu muito bem esses eventos que lhe colocam em situações inusitadas – muitas vezes até cômicas. “Desde sempre nós conversamos com o que chamo de ‘outro lado’. A igreja católica, durante o período medieval, tentou modificar essa comunicação condenando essa tal ‘conversa com os mortos’ e dizendo às pessoas: ‘agora vocês vão conversar com os santos’, eles transferem a responsabilidade. A necessidade de se comunicar com alguém que ampare e escute está na história do homem desde sempre. A presença da cartomancia e do sonambulismo, por exemplo, eram formas de buscar interlocução com esses mediadores entre o céu e a terra que sempre existiram”, conclui a historiadora.

Além de Guinzé e Dill, estão no elenco Edson Celulari, Maitê Proença, Elizabeth Savala, Silvia Pfeifer, Débora Nascimento, Otávio Augusto, Kayky Brito, Guilherme Leicam, Simone Gutierrez, Totia Meirelles, Monica Iozzi, Sophia Abrahão e Giovanna Lancellotti. A atriz mirim Nathália Costa, que fez sucesso em A Teia, será a responsável pela ''''fofura'''' do folhetim.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Alto Astral'
aposta no espiritismo

Novela, que estreia hoje na rede Globo, vai
substituir ‘Geração Brasil’ na faixa das 19h

Raija Camargo
Do Diário do Grande ABC

03/11/2014 | 07:00


 Quem está acompanhando novamente A Viagem, de Ivani Ribeiro, no canal Viva (de segunda a sábado, às 14h30), ficará, no mínimo, interessado em saber do que se trata a trama de Alto Astral, nova novela da Globo, com estreia marcada para hoje, às 19h. Com direção de núcleo de Jorge Fernando, o folhetim de Daniel Ortiz e supervisão de Silvio de Abreu, tem como tema central a história de amor vivida entre Caíque (Sérgio Guinzé) e Laura (Nathália Dill).

O médico e médium Caíque sempre desenhou o rosto de Laura sem nunca tê-la visto e sem saber o porquê. Os dois, então, se encontram e são tomados por um sentimento arrebatador. Além disso, Caíque recebe, contra a sua vontade, a orientação de um guia espiritual, o Castilho (Marcelo Médici) e passa a trama toda brigando com o irmão pela herança do hospital em que trabalham.

A novela – que tem entre 155 e 170 capítulos – foi desenvolvida com a ajuda da sinopse deixada por Andrea Maltarolli, escritora que morreu em 2009 em decorrência de um câncer. E apesar de não se aprofundar na doutrina espírita, toca sim no tema. E isso é muito bom, de acordo com a historiadora Mary del Priore. “Acho importante abordar o espiritismo em uma telenovela, porque estamos vivendo momento de intolerância religiosa em todo o mundo. Aqui no Brasil ainda existe preconceito contra determinadas crenças, principalmente as africanas”, analisa a autora do livro Do outro lado - A História do Sobrenatural e do Espiritismo (editora Planeta, 208 págs., R$ 31,90).

Desde a infância, Caíque vivencia experiências sobrenaturais, mas jamais entendeu muito bem esses eventos que lhe colocam em situações inusitadas – muitas vezes até cômicas. “Desde sempre nós conversamos com o que chamo de ‘outro lado’. A igreja católica, durante o período medieval, tentou modificar essa comunicação condenando essa tal ‘conversa com os mortos’ e dizendo às pessoas: ‘agora vocês vão conversar com os santos’, eles transferem a responsabilidade. A necessidade de se comunicar com alguém que ampare e escute está na história do homem desde sempre. A presença da cartomancia e do sonambulismo, por exemplo, eram formas de buscar interlocução com esses mediadores entre o céu e a terra que sempre existiram”, conclui a historiadora.

Além de Guinzé e Dill, estão no elenco Edson Celulari, Maitê Proença, Elizabeth Savala, Silvia Pfeifer, Débora Nascimento, Otávio Augusto, Kayky Brito, Guilherme Leicam, Simone Gutierrez, Totia Meirelles, Monica Iozzi, Sophia Abrahão e Giovanna Lancellotti. A atriz mirim Nathália Costa, que fez sucesso em A Teia, será a responsável pela ''''fofura'''' do folhetim.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;