Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Qual a diferença entre o caracol e o caramujo?

Andréa Iseki/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Bruna Gonçalves
Especial para o Diário

22/11/2009 | 07:29


Marcelo Romanini, 9 anos, de São Bernardo, sabe que a principal diferença entre caramujo e caracol é o habitat. "O primeiro vive no mar, o outro na terra", diz. Ele lembra que tem gente que acha nojento o aspecto desses bichos, mas eles são importantes para o equilíbrio da natureza. "Cada um tem seu papel", completa.

Caracol vive na terra e caramujo vive no mar. Os dois são parecidos, embora de espécies diferentes. Esses moluscos têm corpo mole coberto por concha dura que serve como proteção. Pertencem ao grupo dos gastrópodes.

O caracol tem concha mais frágil e delicada, adaptada ao ambiente terrestre. Ele respira pelos pulmões e alguns podem ser aquáticos subindo até a superfície para respirar. Já a concha do caramujo é mais resistente e adaptada às pressões que pode sofrer no mar. O bicho que vive nele respira por brânquias (parecido com o sistema respiratório dos peixes).

O corpo desses moluscos é formado por três partes: cabeça (com quatro tentáculos, dois menores que funcionam como olhos e dois maiores que servem para tato e olfato), massa visceral (que é envolvida pela concha e onde estão a maioria dos órgãos internos, como coração e pulmões) e pé (onde ficam boca e órgãos sensorais que têm ligação com os tentáculos). Conseguem rastejar com a ajuda de um tipo de muco que eliminam na parte de baixo do corpo.

A concha, na verdade, é seu exoesqueleto (é o contrário da gente, como se nosso esqueleto ficasse do lado de fora do corpo). A parte externa é dura, formada por carbonato de cálcio, o mesmo material dos ossos. É revestida por dentro por um tipo de pele, o manto, que permite que o bicho se recolha para dentro da concha. Ela nasce junto com o molusco, pequenininha como ele. Cresce aos poucos, alcançando o tamanho definitivo na fase adulta.

(Supervisão Teresa Monteiro)
Consultoria da bióloga Iracy Lea Pecora, da Unesp de São Vicente

Lesma não tem concha
Moluscos são animais invertebrados com o corpo mole e longo, geralmente envolvido por uma concha. Podem viver na terra ou na água do rio e do mar. Há mais de 100 mil espécies diferentes.

A lesma também é molusco como o caracol e o caramujo, mas não tem concha. Por isso, não tem proteção contra o calor e o frio e ainda é facilmente devorada por predadores. Vive na terra, entre a vegetação de hortas, jardins e matas. A lesma brasileira é diferente da europeia. Enquanto a que vive aqui tem corpo achatado, a estrangeira tem a forma de cilindro e uma concha pequena (em forma de unha), transparente, coberta por uma dobra de pele, que parece uma corcunda.

Algumas espécies também vivem no mar. Nesse caso, possuem concha bem pequena, como a lebre-do-mar.

Não é nada legal jogar sal nesse bicho. Sua pele é muito fina e permeável, ou seja, o sal suga a água existente no corpo da lesma e faz com que ela morra de desidratação.

Muitos são comestíveis
Muitos moluscos são apreciados na culinária. Alguns têm concha, outros não. Os mais conhecidos são mexilhão (vive entre duas conchas escuras e achatadas), ostra (vive entre duas conchas claras e enrugadas e produz pérola), vieira (vive entre duas conchas enrugadas e alaranjadas), lula (não tem concha, possui corpo comprido, cabeça grande e oito braços curtos), polvo (também não tem concha, tem cabeça grande, oito braços longos, com ventosas; é bem maior que a lula). Devem ser consumidos frescos ou bem conservados, pois podem provocar intoxicação alimentar. Todos esses vivem na água.

O comestível terrestre mais famoso é o escargot. Esse molusco vive dentro de uma concha com a forma de caracol.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Qual a diferença entre o caracol e o caramujo?

Bruna Gonçalves
Especial para o Diário

22/11/2009 | 07:29


Marcelo Romanini, 9 anos, de São Bernardo, sabe que a principal diferença entre caramujo e caracol é o habitat. "O primeiro vive no mar, o outro na terra", diz. Ele lembra que tem gente que acha nojento o aspecto desses bichos, mas eles são importantes para o equilíbrio da natureza. "Cada um tem seu papel", completa.

Caracol vive na terra e caramujo vive no mar. Os dois são parecidos, embora de espécies diferentes. Esses moluscos têm corpo mole coberto por concha dura que serve como proteção. Pertencem ao grupo dos gastrópodes.

O caracol tem concha mais frágil e delicada, adaptada ao ambiente terrestre. Ele respira pelos pulmões e alguns podem ser aquáticos subindo até a superfície para respirar. Já a concha do caramujo é mais resistente e adaptada às pressões que pode sofrer no mar. O bicho que vive nele respira por brânquias (parecido com o sistema respiratório dos peixes).

O corpo desses moluscos é formado por três partes: cabeça (com quatro tentáculos, dois menores que funcionam como olhos e dois maiores que servem para tato e olfato), massa visceral (que é envolvida pela concha e onde estão a maioria dos órgãos internos, como coração e pulmões) e pé (onde ficam boca e órgãos sensorais que têm ligação com os tentáculos). Conseguem rastejar com a ajuda de um tipo de muco que eliminam na parte de baixo do corpo.

A concha, na verdade, é seu exoesqueleto (é o contrário da gente, como se nosso esqueleto ficasse do lado de fora do corpo). A parte externa é dura, formada por carbonato de cálcio, o mesmo material dos ossos. É revestida por dentro por um tipo de pele, o manto, que permite que o bicho se recolha para dentro da concha. Ela nasce junto com o molusco, pequenininha como ele. Cresce aos poucos, alcançando o tamanho definitivo na fase adulta.

(Supervisão Teresa Monteiro)
Consultoria da bióloga Iracy Lea Pecora, da Unesp de São Vicente

Lesma não tem concha
Moluscos são animais invertebrados com o corpo mole e longo, geralmente envolvido por uma concha. Podem viver na terra ou na água do rio e do mar. Há mais de 100 mil espécies diferentes.

A lesma também é molusco como o caracol e o caramujo, mas não tem concha. Por isso, não tem proteção contra o calor e o frio e ainda é facilmente devorada por predadores. Vive na terra, entre a vegetação de hortas, jardins e matas. A lesma brasileira é diferente da europeia. Enquanto a que vive aqui tem corpo achatado, a estrangeira tem a forma de cilindro e uma concha pequena (em forma de unha), transparente, coberta por uma dobra de pele, que parece uma corcunda.

Algumas espécies também vivem no mar. Nesse caso, possuem concha bem pequena, como a lebre-do-mar.

Não é nada legal jogar sal nesse bicho. Sua pele é muito fina e permeável, ou seja, o sal suga a água existente no corpo da lesma e faz com que ela morra de desidratação.

Muitos são comestíveis
Muitos moluscos são apreciados na culinária. Alguns têm concha, outros não. Os mais conhecidos são mexilhão (vive entre duas conchas escuras e achatadas), ostra (vive entre duas conchas claras e enrugadas e produz pérola), vieira (vive entre duas conchas enrugadas e alaranjadas), lula (não tem concha, possui corpo comprido, cabeça grande e oito braços curtos), polvo (também não tem concha, tem cabeça grande, oito braços longos, com ventosas; é bem maior que a lula). Devem ser consumidos frescos ou bem conservados, pois podem provocar intoxicação alimentar. Todos esses vivem na água.

O comestível terrestre mais famoso é o escargot. Esse molusco vive dentro de uma concha com a forma de caracol.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;