Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Acidente de aviao mata o ator Rômulo Arantes


Do Diário do Grande ABC

10/06/2000 | 17:24


O ator e ex-nadador Rômulo Arantes, 41 anos, morreu na manha deste sábado, vítima de um acidente aéreo ocorrido na cidade de Maripá de Minas, a 50 km de Juiz de Fora-MG. No acidente, morreu também o co-piloto, Fábio Amorim Ribeiro Ruivo, 24 anos. O ex-nadador possuía uma fazenda na regiao, onde também morava sua atual esposa, a empresária Valéria Braga, de 45 anos. Ele viajava em um ultraleve monomotor, modelo Pelicano (prefixo - 2347), que por volta das 10h30 que teria sofrido uma pane antes de cair. A perícia ainda nao sabe dizer se ele pilotava a aeronave.

Segundo o empresário Ricardo Mattioli - também ex-nadador e amigo de infância de Arantes -, que estava na fazenda na hora do acidente, o ator e o co-piloto decolaram da pista de pouso construída recentemente na fazenda para um vôo panorâmico, algo que faziam rotineiramente.

Cerca de 20 a 30 minutos após deixar o hangar, o ultraleve sofreu a queda, aproximadamente, a 500 m da pista de pouso, que se localiza às margens da BR 267. Os dois tripulantes morreram na hora. Os corpos permaneceram no local do acidente por cerca de cinco horas até a chegada do Corpo de Bombeiros e da perícia do Departamento de Aviaçao Civil (DAC). As causas do acidente, até a tarde deste sábado, ainda nao haviam sido reveladas e dependem de um laudo do DAC.

Aniversário - Além da mulher, estavam na fazenda os dois filhos de Arantes do primeiro casamento - Choede, 15 anos e Rômulo Arantes Neto, 12 anos - e seus pais, Rômulo Arantes e Dona Roma. Todos ficaram chocados com o acidente e os pais de Arantes precisaram ser sedados. Ele era filho único.

Arantes morava no Rio de Janeiro e chegou a Maripá na última quinta-feira. Ricardo Mattioli disse que amigos de Sao Paulo, Rio e de Belo Horizonte estavam se deslocando este final de semana para a fazenda, a fim de fazer uma grande festa para o ex-nadador, que completaria 42 anos segunda-feira.

A fazenda em Maripá de Minas foi comprada há três anos, ao lado da fazenda onde já vivia sua esposa. Os dois estavam casados há quatro anos e o ex-nadador fazia planos de investimentos num empreendimento de ecoturismo. Por isso construiu a pista de pouso, que já funcionava para aulas de aviaçao.

Rômulo Danka Arantes Júnior começou a nadar aos oito anos de idade. Foi campeao mundial universitário em vários estilos, recordista brasileiro nos anos 70 e integrou a equipe brasileira nas Olimpíadas de Montreal, no Canadá, em 1976.

Depois fez teatro e carreira como ator, participando de várias novelas da TV Globo, entre elas Perigosas Peruas e Quatro Por Quatro. Mais tarde iniciou-se como cantor, montando, junto com os também atores Kadú Moliterno e Marcelo Serrado, uma banda que por ironia do destino chamava-se "Piloto Automático". Atualmente ele estava finalizando o roteiro de um programa para a TV.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Acidente de aviao mata o ator Rômulo Arantes

Do Diário do Grande ABC

10/06/2000 | 17:24


O ator e ex-nadador Rômulo Arantes, 41 anos, morreu na manha deste sábado, vítima de um acidente aéreo ocorrido na cidade de Maripá de Minas, a 50 km de Juiz de Fora-MG. No acidente, morreu também o co-piloto, Fábio Amorim Ribeiro Ruivo, 24 anos. O ex-nadador possuía uma fazenda na regiao, onde também morava sua atual esposa, a empresária Valéria Braga, de 45 anos. Ele viajava em um ultraleve monomotor, modelo Pelicano (prefixo - 2347), que por volta das 10h30 que teria sofrido uma pane antes de cair. A perícia ainda nao sabe dizer se ele pilotava a aeronave.

Segundo o empresário Ricardo Mattioli - também ex-nadador e amigo de infância de Arantes -, que estava na fazenda na hora do acidente, o ator e o co-piloto decolaram da pista de pouso construída recentemente na fazenda para um vôo panorâmico, algo que faziam rotineiramente.

Cerca de 20 a 30 minutos após deixar o hangar, o ultraleve sofreu a queda, aproximadamente, a 500 m da pista de pouso, que se localiza às margens da BR 267. Os dois tripulantes morreram na hora. Os corpos permaneceram no local do acidente por cerca de cinco horas até a chegada do Corpo de Bombeiros e da perícia do Departamento de Aviaçao Civil (DAC). As causas do acidente, até a tarde deste sábado, ainda nao haviam sido reveladas e dependem de um laudo do DAC.

Aniversário - Além da mulher, estavam na fazenda os dois filhos de Arantes do primeiro casamento - Choede, 15 anos e Rômulo Arantes Neto, 12 anos - e seus pais, Rômulo Arantes e Dona Roma. Todos ficaram chocados com o acidente e os pais de Arantes precisaram ser sedados. Ele era filho único.

Arantes morava no Rio de Janeiro e chegou a Maripá na última quinta-feira. Ricardo Mattioli disse que amigos de Sao Paulo, Rio e de Belo Horizonte estavam se deslocando este final de semana para a fazenda, a fim de fazer uma grande festa para o ex-nadador, que completaria 42 anos segunda-feira.

A fazenda em Maripá de Minas foi comprada há três anos, ao lado da fazenda onde já vivia sua esposa. Os dois estavam casados há quatro anos e o ex-nadador fazia planos de investimentos num empreendimento de ecoturismo. Por isso construiu a pista de pouso, que já funcionava para aulas de aviaçao.

Rômulo Danka Arantes Júnior começou a nadar aos oito anos de idade. Foi campeao mundial universitário em vários estilos, recordista brasileiro nos anos 70 e integrou a equipe brasileira nas Olimpíadas de Montreal, no Canadá, em 1976.

Depois fez teatro e carreira como ator, participando de várias novelas da TV Globo, entre elas Perigosas Peruas e Quatro Por Quatro. Mais tarde iniciou-se como cantor, montando, junto com os também atores Kadú Moliterno e Marcelo Serrado, uma banda que por ironia do destino chamava-se "Piloto Automático". Atualmente ele estava finalizando o roteiro de um programa para a TV.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;