Diarinho

Por que bocejamos?




Quando uma pessoa fica cansada e com sono, é natural que ela comece a bocejar com mais frequência. Mas, afinal, será que é só por esse motivo que bocejamos?

De acordo com a ciência, o bocejo tem algumas explicações. A primeira é que quando uma pessoa está cansada, o bocejo serve para estimular o corpo a ficar mais atento em relação ao sono. E que precisa dar um jeito de descansar.

Outra versão mostra que bocejar pode ser até um sinal de que a ansiedade ou estresse atingiu um nível mais elevado do que o comum. E o ato de bocejar pode aliviar um pouco mais as tensões. 

Além disso, pesquisas mais recentes mostraram que o bocejo serve para oxigenar mais o corpo e também regular a temperatura do cérebro, ajudando a esfriá-lo e assim, nos sentimos melhor.

Então, como foi visto até agora, é importante saber que uma pessoa não boceja apenas quando está com sono ou cansada, é muito mais do que isso. Bocejar também serve como um alerta para a ansiedade e também para aumentar a chegada de oxigênio no cérebro. 

Quem nunca bocejou vendo uma outra pessoa bocejar? Inclusive, uma das teorias a respeito dos bocejos é que eles podem ser ‘contagiosos’.

Mas isso tem uma explicação. Todos os humanos, e também os animais, têm no cérebro os chamados ‘neurônios espelho’. Essas células são responsáveis pelo aprendizado, comunicação e socialização. Diante disso, quando vemos outra pessoa bocejar, esse sistema dispara e as pessoas, involuntariamente, também sentem a necessidade de imitar esse comportamento, e abrem a boca simultaneamente à outra.

É importante também saber que bocejar é algo que faz as pessoas se sentirem bem e até mesmo traz mais disposição, Mas, além disso, se perceber que o bocejo está frequente, algo pode estar errado. É bom prestar atenção em como está a qualidade de sono ou se está sob alguma tensão.

É preciso dormir bem. O celular é um dos impedimentos e deve ser evitado na cama. O sono é fundamental para a saúde e qualidade de vida.

Consultoria de Roberto Debski, médico e psicólogo.

Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários


Veja Também



Voltar