Esportes

Messi veste camisa 30 e assina com o PSG: 'Decidido a construir algo grande'




Depois ser anunciado oficialmente pelo Paris Saint-Germain como o novo e mais importante reforço da história do clube francês, Lionel Messi assinou contrato, foi aprovado nos exames médicos, vestiu a camisa 30, número que usava quando iniciou sua carreira no Barcelona, posou para fotos e falou suas primeiras palavras desde que chegou à nova equipe.

"Estou ansioso para começar um novo capítulo da minha carreira em Paris", disse Messi depois de assinar seu vínculo com validade de dois anos. "O clube e a sua visão estão em perfeita harmonia com as minhas ambições. Eu sei o quão talentosos os jogadores são. Estou decidido a construir, ao lado deles, algo grande para o clube e para os torcedores. Mal posso esperar para chegar ao gramado do Parque dos Príncipes", acrescentou o novo camisa 30.

"Estou muito satisfeito por Lionel Messi ter escolhido ingressar no Paris Saint-Germain e estamos orgulhosos de recebê-lo em Paris, com sua família", ressaltou Nasser Al-Khelaifi, presidente do clube francês. "Ele não escondeu seu desejo de continuar jogando no mais alto nível e ganhando troféus".

Nas redes sociais, Messi foi anunciado após uma sequência de vídeos em que o PSG tentou fazer um suspense sobre a identidade do novo reforço até que ela fosse revelada. Houve uma animação em que a bandeira da argentina aparece pendurada no vestiário entre as camisas de Neymar e Mbappé.

Segundo o jornal espanhol Marca, Neymar chegou a oferecer a camisa 10 para Messi, mas o jogador recusou. A camisa 30 foi escolhida pelo argentino porque este é o número que ele usou quando fez sua estreia no futebol profissional em 2003, quando entrou na vaga de Deco, aos 37 minutos do segundo tempo, na vitória por 1 a 0 do Barcelona em cima do Espanyol.

O vínculo de Messi com o clube francês é de duas temporadas, tendo a opção de renovar por mais uma, até o meio de 2024. Seu salário não foi revelado, mas, segundo a imprensa espanhola, rondaria os 35 milhões de euros (R$ 214 milhões na cotação atual) líquidos por temporada, com bônus incluídos - isso o deixaria no nível dos vencimentos de Neymar no elenco.

Após mais de 20 anos no Barcelona, único clube que defendeu profissionalmente, Messi, de 34 anos, deixou o clube espanhol neste final de semana. O argentino não fechou um novo contrato com a equipe por conta das regras de fair play financeiro da LaLiga, empresa que organiza o Campeonato Espanhol.

Em seu site, o PSG destacou que o seis vezes vencedor da Bola de Ouro "é considerado uma lenda de seu esporte e uma verdadeira inspiração para todas as gerações, dentro e fora do campo". Também afirmou que a contratação do craque argentino "reforça as ambições do Paris Saint-Germain e oferece aos torcedores leais do clube um elenco excepcional, que promete dar vida a momentos incríveis do futebol nos próximos anos".

Além de Messi, o clube francês já havia contratado o goleiro Gianluigi Donnarumma, campeão da Eurocopa com a Itália neste ano, o defensor Sergio Ramos, o lateral-direito Achraf Hakimi e o volante Georginio Wijnaldum. O clube investiu pesado para montar um elenco capaz de ganhar o tão sonhado título da Liga dos Campeões da Europa depois de bater na trave na temporada retrasada.

O PSG vai ter um ataque formado por Messi, Mbappé e Neymar, trio que, sozinho, vale R$ 2 bilhões. Considerando apenas o time titular, o valor dos atletas do PSG gira em torno de R$ 4 bilhões.

"A ambição do clube é, obviamente, a mesma. A chegada de Leo à nossa equipe confirma a relevância e o sucesso de nosso recrutamento. Junto com nosso grande treinador e sua equipe, espero vê-los fazerem história para todos os nossos torcedores ao redor do mundo", comentou Nasser Al-Khelaifi, empresário catari magnata responsável por tornar o PSG uma potência esportiva ao fazer investimentos bilionários no clube francês.

Comentários


Veja Também



Voltar