Memória

Ribeirão Pires desmistifica a cultura cigana


A Companhia de Dança Cigana Sarah Ruby realiza no próximo domingo uma festa temática com a banda Guardiões da Noite do Oriente e blocos de dança de várias companhias da região e do Interior.

Caminhei, caminhei por longas estradas

Conheci Rhomá felizes

Oh, Rhomá, de onde vocês vêm,

Com barracas afortunadas pela estrada?

Do Hino Cigano, chamado Djelem, Djelem, composição de Zarko Jovanovic.

A festa temática do próximo domingo irá das 14h às 21h no Ribeirão Pires FC, Centro da cidade. Encontro familiar, indicado para todas as idades. Como enfoque principal, a cultura cigana, ao mesmo tempo rica e cercada de preconceitos, que a companhia Sarah Ruby luta para desmistificar.

“Não sou filha de sangue cigano, sou filha de alma e coração e abracei a cultura como uma forma de estar divulgando e tentando, de alguma maneira, estar diminuindo o preconceito que existe sobre o povo cigano”, diz Sarah, em entrevista gravada ao DGABC TV e que em breve irá ao ar.

“Em 2017 houve a primeira festa temática que a Sarah promoveu. Assisti e me apaixonei. Uma festa linda, maravilhosa”, comenta Karla Bressan, que participou da gravação.

O terceiro participante da entrevista, Miguel Lopes, exibe a bandeira em rosa, preto e vermelho e vai direto a uma das inverdades que tradicionalmente se apregoa: cigano não rouba criança.

HISTÓRICO

A Companhia de Dança Cigana Sarah Ruby nasceu em 2015 com o sonho de transmitir a outras pessoas o prazer da dança cigana, sua cultura, hábitos, história.

Começou com solos de Sarah Ruby e foi crescendo. Seus alunos foram se agregando à companhia e começaram a se apresentar em grupo.

Hoje a companhia faz eventos, festas e apresentações em toda a região, Grande São Paulo e Interior.

As aulas acontecem em duas escolas de danças, uma em Ribeirão Pires – a Dança & Terapia (Rua Miguel Prisco, 180, primeiro andar) – e outra em Mauá, o PAS Espaço de Artes Corporais (Rua Manoel Pedro Junior).

Os dois espaços trabalham com profissionais e trazem a mesma filosofia com a dança que a companhia de Sarah Ruby.

Periodicamente são oferecidos workshops de cultura e tradição cigana e danças de vários estilos, além de cursos de Baralho Cigano.

Sarah Ruby está na dança cigana desde 2011 e é bailarina com registro no DRT. Formada também pelo curso de aperfeiçoamento em danças ciganas e curso de didática em dança cigana da Saphyra Chris Wilson.

Festa temática da Cultura Cigana

Iniciativa: Companhia de Dança Cigana Sarah Ruby

Dança. Lembranças. Comidas típicas.

Quando: domingo, dia 24, das 14h às 21h

Local: Ribeirão Pires FC – Centro de Ribeirão Pires

Acesso fácil por trem ou ônibus.

A Festa do padroeiro Santo André

novena – segundo dia

Hoje, sexta-feira, dia 22, às 19h, com a presença e pregação do padre Ricardo Guesser, da Igreja Matriz de Ribeirão Pires.

Tema: Encontrar Jesus, Amá-lo e Levá-lo aos Outros.

Local: Paróquia Santo André, na Vila Assunção.

Diário há 30 anos

Quarta-feira, 22 de novembro de 1989 – ano 32, edição 7229

Manchete – Eleições presidenciais, 2º turno: Collor rejeita o apoio da Fiesp; Lula afirma que empresários do Fórum Informal não são representativos

SOS Bairros – Coleta seletiva pioneira completa um mês em Vila Vivaldi.

Diadema – Grevista impede coleta e lixo cresce nas ruas.

Em 22 de novembro de...

1909 – Antonio Chiarelli nasce no bairro do Brás, em São Paulo. Ator e diretor de teatro, que mudou para Santo André em 1936. “Sua participação foi decisiva para as atividades teatrais de Santo André”, segundo José Armando Pereira da Silva, autor do livro O Teatro em Santo André, 1944-1978, de 1991.

1953 – Realizados plebiscitos em Mauá e Ribeirão Pires. O povo diz ‘sim’. E os dois distritos separam-se de Santo André.

1959 – Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, realiza mais uma Festa do Pêssego, iniciativa da Secretaria da Agricultura em colaboração com a colônia agrícola do bairro.

Nota – Até meio século atrás o bairro de Itaquera, a meio caminho do Grande ABC, era a terra do pêssego. Calculava-se um total de 150 pomicultores com plantações de 30 mil pessegueiros.

O cultivo iniciou-se em 1925, com a chegada dos primeiros imigrantes japoneses ao bairro. E a última Festa do Pêssego foi realizada em 1969.

A Avenida Jacu-Pêssego, que liga o aeroporto de Guarulhos à Arena Corinthians, já foi chamada apenas de ‘Estrada do Pêssego’.

Hoje

Dia da Música, do Músico e dos Cantores

Santos do Dia

Casal Filomena e Àppia, mártires

Pragmácio

Comentários


Veja Também


Ribeirão Pires desmistifica a cultura cigana

A Companhia de Dança Cigana Sarah Ruby realiza no próximo domingo uma festa temática com a banda Guardiões da Noite do Oriente e blocos de dança de várias companhias da região e do Interior.

Caminhei, caminhei por longas estradas

Conheci R...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar