Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Mercado de carros adaptados cresce 10% por ano


Priscila Dal Poggetto
Do Diário do Grande ABC

17/03/2007 | 18:35


Em busca de autonomia e liberdade, portadores de deficiências físicas procuram cada vez mais ferramentas que facilitem as atividades do cotidiano. O sonho de ter um carro adaptado faz parte dessa busca. Hoje, o setor de veículos adaptados cresce, no mínimo, 10% ao ano.

Na opinião da diretora comercial e de marketing da empresa de adaptação Cavenaghi, Mônica Lupatin Cavenaghi, a contínua inclusão do deficiente físico no mercado de trabalho é o que move essa cadeia.

"O mercado de tecnologia assistiva cresce na mesma proporção da inclusão social das pessoas com deficiência”, observa. Segundo Mônica, em 2006, a Cavenaghi – que possui 70% do mercado de adaptações – cresceu 25%. Para 2007, a previsão é manter o mesmo patamar de incremento de vendas.

De acordo com a lei vigente no País, pessoas com até três membros parcialmente afetados ou dois membros totalmente prejudicados podem conduzir veículos especiais. As alterações são a instalação de acelerador e freio manuais, automação da embreagem e inversão de comandos. O custo do equipamento, que é portátil, pode chegar a R$ 3,5 mil.

No Brasil, a única montadora que oferece automóvel adaptado de fábrica é a Volkswagen. No entanto, Fiat, GM, Honda, Toyota e Renault também oferecem atendimento para este público. No caso, a instalação dos equipamentos diferenciais é feita nas concessionárias no mesmo dia da compra.

Atualmente, a Honda é a líder do segmento, com destaque para os modelos Civic e Fit. Em 2006, 7,5% das vendas nacionais da marca foram para deficientes físicos. Segundo o gerente de vendas da Honda, Marcos Martins, 80% dos portadores de deficiência precisam somente de carro com câmbio automático.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mercado de carros adaptados cresce 10% por ano

Priscila Dal Poggetto
Do Diário do Grande ABC

17/03/2007 | 18:35


Em busca de autonomia e liberdade, portadores de deficiências físicas procuram cada vez mais ferramentas que facilitem as atividades do cotidiano. O sonho de ter um carro adaptado faz parte dessa busca. Hoje, o setor de veículos adaptados cresce, no mínimo, 10% ao ano.

Na opinião da diretora comercial e de marketing da empresa de adaptação Cavenaghi, Mônica Lupatin Cavenaghi, a contínua inclusão do deficiente físico no mercado de trabalho é o que move essa cadeia.

"O mercado de tecnologia assistiva cresce na mesma proporção da inclusão social das pessoas com deficiência”, observa. Segundo Mônica, em 2006, a Cavenaghi – que possui 70% do mercado de adaptações – cresceu 25%. Para 2007, a previsão é manter o mesmo patamar de incremento de vendas.

De acordo com a lei vigente no País, pessoas com até três membros parcialmente afetados ou dois membros totalmente prejudicados podem conduzir veículos especiais. As alterações são a instalação de acelerador e freio manuais, automação da embreagem e inversão de comandos. O custo do equipamento, que é portátil, pode chegar a R$ 3,5 mil.

No Brasil, a única montadora que oferece automóvel adaptado de fábrica é a Volkswagen. No entanto, Fiat, GM, Honda, Toyota e Renault também oferecem atendimento para este público. No caso, a instalação dos equipamentos diferenciais é feita nas concessionárias no mesmo dia da compra.

Atualmente, a Honda é a líder do segmento, com destaque para os modelos Civic e Fit. Em 2006, 7,5% das vendas nacionais da marca foram para deficientes físicos. Segundo o gerente de vendas da Honda, Marcos Martins, 80% dos portadores de deficiência precisam somente de carro com câmbio automático.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;