Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em Salvador, Bahia ganha do Sport e conquista a Copa do Nordeste após 15 anos



25/05/2017 | 00:08


O Bahia é campeão da Copa do Nordeste de 2017. Diante de mais de 41 mil torcedores na Arena Fonte Nova, em Salvador, o time da casa bateu o Sport por 1 a 0, com gol do atacante Edigar Junio no primeiro tempo, e conquistou o título pela terceira vez. Levanta a taça depois de 15 anos porque a última vez tinha acontecido em 2002.

Como já tinha empatado o jogo de ida, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, por 1 a 1, a vitória simples foi suficiente para que a taça ficasse em Salvador. Com a conquista, o time do técnico Guto Ferreira se torna tricampeão, igualando o próprio Sport e ficando atrás apenas do Vitória, único tetracampeão da competição regional.

O Bahia começou melhor e não demorou para abrir o placar. Logo aos 12 minutos, Edigar Junio fez linda jogada pelo lado direito, aplicou uma finta desconcertante no zagueiro Durval e deu o toque por cobertura na saída do goleiro Magrão. Explosão da torcida nas arquibancadas.

Na sequência, a pressão continuou e Edigar Junio quase marcou o segundo gol completando cruzamento de Allione de cabeça. Mas a bola bateu na trave. O Sport buscava o empate, mas tudo se complicou para os pernambucanos aos 32 minutos, quando o atacante Rogério, que já tinha cartão amarelo, simulou um pênalti e foi expulso pelo árbitro alagoano Francisco Carlos do Nascimento. Um lance polêmico e muito reclamado.

Na segunda etapa, precisando buscar o empate, o técnico Ney Franco tentou deixar o Sport mais ofensivo. Tanto que promoveu as entradas de Everton Felipe e Marquinhos, mas o time pernambucano deixava espaço para os contragolpes do adversário.

O time da casa teve as melhores oportunidades de mexer no placar na reta final de jogo, mas não conseguiu aproveitar. Mesmo porque o veterano Magrão fez grandes defesas. O Sport, muito valente, até buscou o empate, mas não teve forças.

Nos últimos minutos, o Bahia administrou o resultado explorando a vantagem numérica e esperou o apito final para comemorar o título. A torcida não arredou pé enquanto não viu a premiação e a volta olímpica. Com o título, o time baiano garantiu vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2018.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em Salvador, Bahia ganha do Sport e conquista a Copa do Nordeste após 15 anos


25/05/2017 | 00:08


O Bahia é campeão da Copa do Nordeste de 2017. Diante de mais de 41 mil torcedores na Arena Fonte Nova, em Salvador, o time da casa bateu o Sport por 1 a 0, com gol do atacante Edigar Junio no primeiro tempo, e conquistou o título pela terceira vez. Levanta a taça depois de 15 anos porque a última vez tinha acontecido em 2002.

Como já tinha empatado o jogo de ida, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, por 1 a 1, a vitória simples foi suficiente para que a taça ficasse em Salvador. Com a conquista, o time do técnico Guto Ferreira se torna tricampeão, igualando o próprio Sport e ficando atrás apenas do Vitória, único tetracampeão da competição regional.

O Bahia começou melhor e não demorou para abrir o placar. Logo aos 12 minutos, Edigar Junio fez linda jogada pelo lado direito, aplicou uma finta desconcertante no zagueiro Durval e deu o toque por cobertura na saída do goleiro Magrão. Explosão da torcida nas arquibancadas.

Na sequência, a pressão continuou e Edigar Junio quase marcou o segundo gol completando cruzamento de Allione de cabeça. Mas a bola bateu na trave. O Sport buscava o empate, mas tudo se complicou para os pernambucanos aos 32 minutos, quando o atacante Rogério, que já tinha cartão amarelo, simulou um pênalti e foi expulso pelo árbitro alagoano Francisco Carlos do Nascimento. Um lance polêmico e muito reclamado.

Na segunda etapa, precisando buscar o empate, o técnico Ney Franco tentou deixar o Sport mais ofensivo. Tanto que promoveu as entradas de Everton Felipe e Marquinhos, mas o time pernambucano deixava espaço para os contragolpes do adversário.

O time da casa teve as melhores oportunidades de mexer no placar na reta final de jogo, mas não conseguiu aproveitar. Mesmo porque o veterano Magrão fez grandes defesas. O Sport, muito valente, até buscou o empate, mas não teve forças.

Nos últimos minutos, o Bahia administrou o resultado explorando a vantagem numérica e esperou o apito final para comemorar o título. A torcida não arredou pé enquanto não viu a premiação e a volta olímpica. Com o título, o time baiano garantiu vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2018.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;