Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Buscar AVCB não é dinheiro mal gasto, afirma Pedrinho Botaro

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente eleito da Casa citou apontamentos do TCE por medidas na parte física do prédio


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

27/12/2018 | 07:12


O presidente eleito da Câmara de Santo André, Pedrinho Botaro (PSDB), sustentou que irá traçar metas para a obtenção do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) do prédio do Legislativo, impasse que tem sido alvo de constantes apontamentos do TCE (Tribunal de Contas do Estado). Em entrevista ao Diário, o tucano, que vai dirigir a Casa no biênio 2019-2020, falou da necessidade de se atentar a essa pendência. “Coloca funcionários, população, os próprios vereadores em risco. É questão de segurança, quero dar atenção a isso. Não é dinheiro mal gasto. Muito pelo contrário.”

Pedrinho relembrou incidente na casa de shows Dom Paollo, no Centro, em setembro, com queda do mezanino, que resultou no ferimento de 26 pessoas – o local não tinha AVCB –, além de incêndio na boate Kiss, na cidade de Santa Maria (Rio Grande do Sul), tragédia que matou 242 pessoas, em 2013. “O dinheiro público quando não bem utilizado o TCE também aponta, não é só economizar. Economizar para destinar a outras áreas é positivo, mas tem que usar bem para a finalidade. Não adianta economizar e o prédio vir abaixo”, destacou, ao citar reforma estrutural em andamento na Casa, nas pilastras internas. A Câmara tem devolvido cerca de R$ 13 milhões/ano ao Paço.

Sobre a composição da mesa diretora em aliança com o PT, o tucano afirmou que o “acordo foi pontual de questão meramente administrativa da Casa” – a sigla terá três de cinco postos. “Não estamos falando de ideologia partidária nem de administrar a cidade. A relação é mais técnica, e avalio que será amistosa, assim como quando ocupei a liderança de governo. Esse bom diálogo ajuda agora na condução dos trabalhos”, disse, acrescentando que a gestão será compartilhada. “Momento do País exige respeito.”

Questionado sobre movimentos de alguns parlamentares por aumento do número de cadeiras, Pedrinho reiterou ser contrário à proposta e que não houve reunião para tratar da situação. “No que depender de mim não (vai haver acréscimo de vagas). Se algum vereador quiser pautar esse ou qualquer outro assunto precisa levar à discussão, mas não tem razão para aumentar neste momento em que a cidade passa por dificuldade. Não existe clima para elevar gastos. A Câmara tem atuado pela redução de mordomias, com cortes de despesas.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Buscar AVCB não é dinheiro mal gasto, afirma Pedrinho Botaro

Presidente eleito da Casa citou apontamentos do TCE por medidas na parte física do prédio

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

27/12/2018 | 07:12


O presidente eleito da Câmara de Santo André, Pedrinho Botaro (PSDB), sustentou que irá traçar metas para a obtenção do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) do prédio do Legislativo, impasse que tem sido alvo de constantes apontamentos do TCE (Tribunal de Contas do Estado). Em entrevista ao Diário, o tucano, que vai dirigir a Casa no biênio 2019-2020, falou da necessidade de se atentar a essa pendência. “Coloca funcionários, população, os próprios vereadores em risco. É questão de segurança, quero dar atenção a isso. Não é dinheiro mal gasto. Muito pelo contrário.”

Pedrinho relembrou incidente na casa de shows Dom Paollo, no Centro, em setembro, com queda do mezanino, que resultou no ferimento de 26 pessoas – o local não tinha AVCB –, além de incêndio na boate Kiss, na cidade de Santa Maria (Rio Grande do Sul), tragédia que matou 242 pessoas, em 2013. “O dinheiro público quando não bem utilizado o TCE também aponta, não é só economizar. Economizar para destinar a outras áreas é positivo, mas tem que usar bem para a finalidade. Não adianta economizar e o prédio vir abaixo”, destacou, ao citar reforma estrutural em andamento na Casa, nas pilastras internas. A Câmara tem devolvido cerca de R$ 13 milhões/ano ao Paço.

Sobre a composição da mesa diretora em aliança com o PT, o tucano afirmou que o “acordo foi pontual de questão meramente administrativa da Casa” – a sigla terá três de cinco postos. “Não estamos falando de ideologia partidária nem de administrar a cidade. A relação é mais técnica, e avalio que será amistosa, assim como quando ocupei a liderança de governo. Esse bom diálogo ajuda agora na condução dos trabalhos”, disse, acrescentando que a gestão será compartilhada. “Momento do País exige respeito.”

Questionado sobre movimentos de alguns parlamentares por aumento do número de cadeiras, Pedrinho reiterou ser contrário à proposta e que não houve reunião para tratar da situação. “No que depender de mim não (vai haver acréscimo de vagas). Se algum vereador quiser pautar esse ou qualquer outro assunto precisa levar à discussão, mas não tem razão para aumentar neste momento em que a cidade passa por dificuldade. Não existe clima para elevar gastos. A Câmara tem atuado pela redução de mordomias, com cortes de despesas.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;