Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Vendas no interior do país vão ajudar retomada do crescimento



31/08/2003 | 20:38


A recuperação da economia, que começou a se esboçar em julho, vai ser impulsionada pelo consumo no interior do país. Um sinal disso é o movimento das vendas a prazo no Estado de São Paulo. Enquanto na capital o crediário amargou queda de 7,8% em julho, na comparação com o mesmo mês de 2002, nos grandes centros do interior do Estado os negócios registraram alta de 9,4%, em média. Os dados são do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Em comum, essas cidades concentram grandes atividades agroindustriais ou se tornaram pólos de produtos para exportação.

“Existem bolsões de prosperidade no país que passaram ao largo da crise, evitando que mergulhássemos numa situação econômica muito pior. Agora, esses bolsões vão ajudar a acelerar o processo de recuperação”, afirma o consultor Alberto Serrentino, sócio-diretor da Gouvêa de Souza & MD.

Na região de Ribeirão Preto (85 municípios), que responde por 10% do PIB (Produto Interno Bruto) agrícola do país e por 7,4% de toda a riqueza produzida no Estado, os negócios ganharam ânimo a partir de julho.

“Notamos nas ruas a reação favorável à aprovação da reforma da Previdência, seguida pelo corte na Selic”, disse o diretor do Departamento de Economia da Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto, Antônio Vicente Golfeto. O número de consultas ao SCPC fechou julho com alta de 16,7% em relação ao mesmo mês de 2002, e de 16% em relação a junho.

Em Araraquara, importante centro produtor de laranja e cana-de-açúcar, as vendas a crédito cresceram 33%, segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista local, Ivo Dall’Aqua. “Os efeitos da criação do pólo aeronáutico da Embraer em Gavião Peixoto se fizeram sentir muito em Araraquara, São Carlos e Matão, que são as cidades vizinhas mais bem estruturadas.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vendas no interior do país vão ajudar retomada do crescimento


31/08/2003 | 20:38


A recuperação da economia, que começou a se esboçar em julho, vai ser impulsionada pelo consumo no interior do país. Um sinal disso é o movimento das vendas a prazo no Estado de São Paulo. Enquanto na capital o crediário amargou queda de 7,8% em julho, na comparação com o mesmo mês de 2002, nos grandes centros do interior do Estado os negócios registraram alta de 9,4%, em média. Os dados são do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Em comum, essas cidades concentram grandes atividades agroindustriais ou se tornaram pólos de produtos para exportação.

“Existem bolsões de prosperidade no país que passaram ao largo da crise, evitando que mergulhássemos numa situação econômica muito pior. Agora, esses bolsões vão ajudar a acelerar o processo de recuperação”, afirma o consultor Alberto Serrentino, sócio-diretor da Gouvêa de Souza & MD.

Na região de Ribeirão Preto (85 municípios), que responde por 10% do PIB (Produto Interno Bruto) agrícola do país e por 7,4% de toda a riqueza produzida no Estado, os negócios ganharam ânimo a partir de julho.

“Notamos nas ruas a reação favorável à aprovação da reforma da Previdência, seguida pelo corte na Selic”, disse o diretor do Departamento de Economia da Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto, Antônio Vicente Golfeto. O número de consultas ao SCPC fechou julho com alta de 16,7% em relação ao mesmo mês de 2002, e de 16% em relação a junho.

Em Araraquara, importante centro produtor de laranja e cana-de-açúcar, as vendas a crédito cresceram 33%, segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista local, Ivo Dall’Aqua. “Os efeitos da criação do pólo aeronáutico da Embraer em Gavião Peixoto se fizeram sentir muito em Araraquara, São Carlos e Matão, que são as cidades vizinhas mais bem estruturadas.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;