Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 3 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Volks corta café e atrasa produção


William Glauber
Do Diário do Grande ABC

02/06/2006 | 08:01


A greve dos trabalhadores da fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais (PR) durou quase 25 horas – aproximadamente uma hora a mais do que o previsto. O tempo adicional representou resposta dos metalúrgicos à suspensão do café da manhã no primeiro turno. Para sindicalistas, a atitude da empresa foi “represália” ao movimento grevista.

Às 6h, diretores do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (filiado à Força) comandaram assembléia para repassar informações da reunião com o governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), que promete projeto de lei com exigências de contrapartidas sociais às empresas beneficiadas por incentivo fiscal. Após a assembléia, os trabalhadores iniciariam mais uma jornada de trabalho.

“Durante a assembléia, entendemos a suspensão como uma retaliação e decidimos voltar quando colocassem o café da manhã. Atrasamos quase uma hora”, contou o primeiro-secretário, Jamil Davila.

Em São Bernardo, os trabalhadores deram quinta-feira mais um “não” à Volks. Após 24 horas de greve, os metalúrgicos discordaram da proposta de compensação de trabalho nos horários de jogo de Brasil na Copa do Mundo. A empresa propôs a suspensão da jornada em dia de jogo e a compensação aos sábados sem adicionais.

Em assembléia realizada com trabalhadores dos primeiro e segundo turnos, o vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (filiado à CUT), Francisco Duarte de Lima, o Alemão, apresentou a proposta da Volks. “Mais de 99% dos trabalhadores recusaram. Queremos horários alternativos com compensação no banco de horas”, explicou o sindicalista.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Volks corta café e atrasa produção

William Glauber
Do Diário do Grande ABC

02/06/2006 | 08:01


A greve dos trabalhadores da fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais (PR) durou quase 25 horas – aproximadamente uma hora a mais do que o previsto. O tempo adicional representou resposta dos metalúrgicos à suspensão do café da manhã no primeiro turno. Para sindicalistas, a atitude da empresa foi “represália” ao movimento grevista.

Às 6h, diretores do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (filiado à Força) comandaram assembléia para repassar informações da reunião com o governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), que promete projeto de lei com exigências de contrapartidas sociais às empresas beneficiadas por incentivo fiscal. Após a assembléia, os trabalhadores iniciariam mais uma jornada de trabalho.

“Durante a assembléia, entendemos a suspensão como uma retaliação e decidimos voltar quando colocassem o café da manhã. Atrasamos quase uma hora”, contou o primeiro-secretário, Jamil Davila.

Em São Bernardo, os trabalhadores deram quinta-feira mais um “não” à Volks. Após 24 horas de greve, os metalúrgicos discordaram da proposta de compensação de trabalho nos horários de jogo de Brasil na Copa do Mundo. A empresa propôs a suspensão da jornada em dia de jogo e a compensação aos sábados sem adicionais.

Em assembléia realizada com trabalhadores dos primeiro e segundo turnos, o vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (filiado à CUT), Francisco Duarte de Lima, o Alemão, apresentou a proposta da Volks. “Mais de 99% dos trabalhadores recusaram. Queremos horários alternativos com compensação no banco de horas”, explicou o sindicalista.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;