Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

George Russell promete ser a próxima grande aposta da Mercedes na Fórmula 1

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação
Do Garagem360

19/01/2021 | 13:18


O domínio da Mercedes na Fórmula 1, principalmente com Lewis Hamilton, já é algo bastante consolidado. Entretanto, a equipe não deixa de pensar em seu futuro sem o atual campeão. Após uma excelente exibição no ano passado, o também britânico George Russell parece cada vez mais certo como a próxima grande aposta da equipe alemã para os próximos anos no Mundial de F1.

Com sete títulos conquistados e mais de 90 vitórias na carreira, Hamilton é um dos maiores nomes da Fórmula 1 de todos os tempos. Entretanto, com 36 anos, a carreira do piloto britânico está caminhando para a reta final, e isso significa mudanças na Mercedes. Em dezembro do ano passado, durante a etapa de Sakhir, a equipe alemã deu sinais de que George Russell pode ser o sucessor do atual campeão mundial.

O piloto de 22 anos da Williams correu pela Mercedes na penúltima etapa da temporada passada, no Circuito Internacional do Bahrein. Ele só não saiu vitorioso da disputa por conta de uma lambança feita pela equipe campeã mundial. Russell liderou mais de 70% da corrida, cerca de 55 voltas, e perdeu a primeira posição apenas nos momentos finais. Entretanto, deixou uma excelente impressão para todos que acompanharam.

Até mesmo durante a renovação de contrato entre Hamilton e a Mercedes, o nome do jovem piloto voltou a aparecer. O atual campeão mundial exigiu 40 milhões de euros por ano, além de 10% desse valor caso conquiste mais um título, e a equipe alemã achou a proposta exagerada. Os rumores eram de que os diretores poderiam negociar a vinda de Russell já neste ano, porém isso não passou de uma mera especulação.

Pressão para substituir

O maior desafio para George Russell, caso ele ganhe uma oportunidade na Mercedes, será superar os recordes que o compatriota conseguiu na carreira. Hamilton estreou na F1 em 2007, com 22 anos, e quase terminou a temporada como campeão mundial. Ele ficou com o vice-campeonato, perdendo por apenas um ponto para Kimi Raikkonen. O primeiro título veio já no ano seguinte, superando Felipe Massa em uma disputa também apertada.

Entretanto, na atual estrutura da Fórmula 1, correr na Mercedes é quase meio caminho andado para sair da temporada com o título. A equipe conquistou seis títulos desde 2014 e entra como favorita mais uma vez em 2021. No dia 9 de janeiro, segundo as cotações de casas de apostas online, a Mercedes aparecia com 82% de chance de título no Mundial de Construtores, deixando para trás a Red Bull, que é a única equipe com capacidade para desafiar o domínio alemão.

Isso significa que se Russell conseguir uma vaga na Mercedes é possível que ele lute pelo título mesmo com pouca idade. O piloto mostrou que possui grande potencial, principalmente quando está em um carro competitivo, e pode muito bem desafiar os números e recordes de Lewis Hamilton. Contudo, se continuar na Williams, será difícil de imaginá-lo conseguindo qualquer coisa nos próximos meses.

Reformulações na F1

Após uma temporada curta, o ano de 2021 promete algumas novidades interessantes na Fórmula 1. O retorno de Fernando Alonso para a Renault, por exemplo, deve agitar os fãs e torcedores mais antigos da competição. Além disso, a saída de Sebastian Vettel da Ferrari também desperta curiosidade, seja para saber como será o futuro dele com a Aston Martin ou então para acompanhar os resultados da equipe italiana com a dupla Charles Leclerc e Carlos Sainz.

Entretanto, alguns fãs esperam com mais ansiedade as mudanças que vão acontecer apenas no final deste ano. Além da saída da Honda como fornecedora de motor das equipes AlphaTauri e Red Bull, algumas alterações nas regras da F1 prometem deixar a disputa mais equilibrada em 2022. Será preciso esperar com calma durante todo este ano, que também promete alguma disputa.

A Fórmula 1 é sempre lotada de rumores no início da temporada, principalmente neste ano, com a demora na renovação entre Lewis Hamilton e a Mercedes. Contudo, mesmo que George Russell continue na Williams neste ano, o futuro na F1 parece promissor para o jovem piloto, principalmente quando o atual campeão mundial se aposentar. O jovem britânico parece ser a primeira opção da equipe alemã, e isso ficou óbvio após a excelente impressão que deixou na penúltima etapa do ano passado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

George Russell promete ser a próxima grande aposta da Mercedes na Fórmula 1

Da Redação
Do Garagem360

19/01/2021 | 13:18


O domínio da Mercedes na Fórmula 1, principalmente com Lewis Hamilton, já é algo bastante consolidado. Entretanto, a equipe não deixa de pensar em seu futuro sem o atual campeão. Após uma excelente exibição no ano passado, o também britânico George Russell parece cada vez mais certo como a próxima grande aposta da equipe alemã para os próximos anos no Mundial de F1.

Com sete títulos conquistados e mais de 90 vitórias na carreira, Hamilton é um dos maiores nomes da Fórmula 1 de todos os tempos. Entretanto, com 36 anos, a carreira do piloto britânico está caminhando para a reta final, e isso significa mudanças na Mercedes. Em dezembro do ano passado, durante a etapa de Sakhir, a equipe alemã deu sinais de que George Russell pode ser o sucessor do atual campeão mundial.

O piloto de 22 anos da Williams correu pela Mercedes na penúltima etapa da temporada passada, no Circuito Internacional do Bahrein. Ele só não saiu vitorioso da disputa por conta de uma lambança feita pela equipe campeã mundial. Russell liderou mais de 70% da corrida, cerca de 55 voltas, e perdeu a primeira posição apenas nos momentos finais. Entretanto, deixou uma excelente impressão para todos que acompanharam.

Até mesmo durante a renovação de contrato entre Hamilton e a Mercedes, o nome do jovem piloto voltou a aparecer. O atual campeão mundial exigiu 40 milhões de euros por ano, além de 10% desse valor caso conquiste mais um título, e a equipe alemã achou a proposta exagerada. Os rumores eram de que os diretores poderiam negociar a vinda de Russell já neste ano, porém isso não passou de uma mera especulação.

Pressão para substituir

O maior desafio para George Russell, caso ele ganhe uma oportunidade na Mercedes, será superar os recordes que o compatriota conseguiu na carreira. Hamilton estreou na F1 em 2007, com 22 anos, e quase terminou a temporada como campeão mundial. Ele ficou com o vice-campeonato, perdendo por apenas um ponto para Kimi Raikkonen. O primeiro título veio já no ano seguinte, superando Felipe Massa em uma disputa também apertada.

Entretanto, na atual estrutura da Fórmula 1, correr na Mercedes é quase meio caminho andado para sair da temporada com o título. A equipe conquistou seis títulos desde 2014 e entra como favorita mais uma vez em 2021. No dia 9 de janeiro, segundo as cotações de casas de apostas online, a Mercedes aparecia com 82% de chance de título no Mundial de Construtores, deixando para trás a Red Bull, que é a única equipe com capacidade para desafiar o domínio alemão.

Isso significa que se Russell conseguir uma vaga na Mercedes é possível que ele lute pelo título mesmo com pouca idade. O piloto mostrou que possui grande potencial, principalmente quando está em um carro competitivo, e pode muito bem desafiar os números e recordes de Lewis Hamilton. Contudo, se continuar na Williams, será difícil de imaginá-lo conseguindo qualquer coisa nos próximos meses.

Reformulações na F1

Após uma temporada curta, o ano de 2021 promete algumas novidades interessantes na Fórmula 1. O retorno de Fernando Alonso para a Renault, por exemplo, deve agitar os fãs e torcedores mais antigos da competição. Além disso, a saída de Sebastian Vettel da Ferrari também desperta curiosidade, seja para saber como será o futuro dele com a Aston Martin ou então para acompanhar os resultados da equipe italiana com a dupla Charles Leclerc e Carlos Sainz.

Entretanto, alguns fãs esperam com mais ansiedade as mudanças que vão acontecer apenas no final deste ano. Além da saída da Honda como fornecedora de motor das equipes AlphaTauri e Red Bull, algumas alterações nas regras da F1 prometem deixar a disputa mais equilibrada em 2022. Será preciso esperar com calma durante todo este ano, que também promete alguma disputa.

A Fórmula 1 é sempre lotada de rumores no início da temporada, principalmente neste ano, com a demora na renovação entre Lewis Hamilton e a Mercedes. Contudo, mesmo que George Russell continue na Williams neste ano, o futuro na F1 parece promissor para o jovem piloto, principalmente quando o atual campeão mundial se aposentar. O jovem britânico parece ser a primeira opção da equipe alemã, e isso ficou óbvio após a excelente impressão que deixou na penúltima etapa do ano passado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;