Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

À espera de Miley

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Kelly Zucatelli
Do Diário do Grande ABC

22/05/2011 | 07:00


Entre os 17 mil fãs que lotaram a Arena Anhembi, no dia 14, para ver Miley Cyrus apresentar o álbum Can't Be Tamed, as opiniões se dividiam em relação ao seu atual visual e o da época de Hannah Montana. "Não perdia um capítulo. Prefiro o jeito de ela se vestir antes, mas continuo adorando", diz Giovanna de Oliveira, 7 anos.

A amiga, Camila Lemos, 8, prefere o de agora. "Está mais linda. Há tempos espero por esse show." A mãe da garota, Ana Paula, também curtiu e contou que a filha imaginava que poderia tocar na Miley durante a apresentação. Mas era impossível. A cantora-atriz permaneceu bem afastada do palco e rodeada de seguranças.

Descoladas, as gêmeas Laura e Eduarda Saurin, 10, gostaram do novo visual da pop star, considerando-o radical e muito melhor. Elas adoram a Miley e acham que é mentira o que dizem sobre ela usar drogas."

Clara Camparo, 15 anos, que veio de Belo Horizonte para conhecer seu ídolo, afirmou que a atitude da Miley não foi certa. "Talvez ela tenha feito isso para não ficar por fora do círculo de outros famosos que também usaram drogas. Foi um momento. Ela não deve cometer o mesmo erro de novo."

A verdade é que Miley não decepcionou. "Ela é incrível. Cantou o que os fãs esperavam e estava com uma roupa surpreendente", diz Isabella Bertolucci Nascimento, 16 anos, de Santo André, lembrando que a falta de organização na pista premium não atrapalhou seu entusiasmo.

Curtindo a balada da diva - Se já é inacreditável curtir o show do ídolo, imagina como é estar na mesma festa, fotografar e conversar com ele. Mariana de Salvo, 18 anos, ganhou a promoção de uma marca de absorventes e conseguiu ser uma das 60 sorteadas de todo o Brasil a ter o privilégio. "Foi rapidinho, mas ela é um amor de pessoa, superatenciosa e carinhosa", conta a menina, que ficou ainda mais admirada com a beleza da artista. "Ela é mais bonita pessoalmente."

A sortuda conta que Miley não conseguiu ficar muito tempo na balada, porque o lugar estava tumultuado, mas mesmo assim valeu a pena. A garota foi uma das primeiras a chegar na fila do show e contou isso à diva. "Ela achou incrível e agradeceu."

Mariana é fã de Miley desde o início da carreira, ainda como Hannah Montana. "Tenho a mesma idade, cresci junto com ela." A garota acredita que é natural as pessoas falarem sobre a cantora, já que é uma celebridade, o que não pode é faltar respeito. Para ela, errar faz parte desta fase da vida.

Depois de 24h, a recompensa - "Cheguei na fila da pista premier por volta das 21h, de sexta, com 237 pessoas na frente. Por sorte, minha turma ficou em baixo de um ponto de ônibus coberto, onde nos protegemos da chuva, enrolados no cobertor. A noite foi passando e não conseguimos dormir. Para piorar, só tinha um banheiro químico imundo. O jeito foi ir atrás de um lugar para usar.

O dia amanheceu e mais gente chegava. Perto das 10h, começaram os cortes de fila. Apareceu uma menina vestida de Miley que entrou fácil. Vi gente chegando e pagando para os seguranças para entrar na frente. Eles praticamente não me revistaram. Bateram as mãos na minha cintura e na mochila, mas não pediram para abrir. Na hora de passar o ingresso na catraca, nem viram meu RG.

Fiquei bem no centro do palco. Parecia um sonho ..., a pista estava superlotada, com mais gente do que cabia. Por volta das 19h, Alisson (paparazzi contratado por Miley), subiu no palco para filmar e aí começou a tortura. Empurraram tanto que caí com força. Não aguentava de cansaço e sono e precisava de água! Paguei R$ 5 a garrafinha de 350ml. Meia hora depois, caí de novo e perdi o coração de cartolina que tinha levado. Levantei e comecei a passar mal, mas não desisti, só pensei que iria vê-la. Paguei R$ 350 para isso!

Duas horas antes, os bailarinos apareceram para tirar fotos. Novo tumulto e caí mais uma vez. O aperto se tornou maior quando o Alisson voltou para filmar mais. O tempo todo teve gente saindo porque estava passando mal. Quando o show começou, todos esqueceram da dor e dos problemas enfrentados. Fiquei estático com a beleza dela. Ergui a câmera, comecei a filmar e a chorar. A cada música foi uma emoção diferente. Tudo foi compensado quando ela pisou no palco. Foi inesquecível!"  JuanThomé, 17, de Santo André

* Confira o vídeo feito por Juan no www.dgabc.com.br



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

À espera de Miley

Kelly Zucatelli
Do Diário do Grande ABC

22/05/2011 | 07:00


Entre os 17 mil fãs que lotaram a Arena Anhembi, no dia 14, para ver Miley Cyrus apresentar o álbum Can't Be Tamed, as opiniões se dividiam em relação ao seu atual visual e o da época de Hannah Montana. "Não perdia um capítulo. Prefiro o jeito de ela se vestir antes, mas continuo adorando", diz Giovanna de Oliveira, 7 anos.

A amiga, Camila Lemos, 8, prefere o de agora. "Está mais linda. Há tempos espero por esse show." A mãe da garota, Ana Paula, também curtiu e contou que a filha imaginava que poderia tocar na Miley durante a apresentação. Mas era impossível. A cantora-atriz permaneceu bem afastada do palco e rodeada de seguranças.

Descoladas, as gêmeas Laura e Eduarda Saurin, 10, gostaram do novo visual da pop star, considerando-o radical e muito melhor. Elas adoram a Miley e acham que é mentira o que dizem sobre ela usar drogas."

Clara Camparo, 15 anos, que veio de Belo Horizonte para conhecer seu ídolo, afirmou que a atitude da Miley não foi certa. "Talvez ela tenha feito isso para não ficar por fora do círculo de outros famosos que também usaram drogas. Foi um momento. Ela não deve cometer o mesmo erro de novo."

A verdade é que Miley não decepcionou. "Ela é incrível. Cantou o que os fãs esperavam e estava com uma roupa surpreendente", diz Isabella Bertolucci Nascimento, 16 anos, de Santo André, lembrando que a falta de organização na pista premium não atrapalhou seu entusiasmo.

Curtindo a balada da diva - Se já é inacreditável curtir o show do ídolo, imagina como é estar na mesma festa, fotografar e conversar com ele. Mariana de Salvo, 18 anos, ganhou a promoção de uma marca de absorventes e conseguiu ser uma das 60 sorteadas de todo o Brasil a ter o privilégio. "Foi rapidinho, mas ela é um amor de pessoa, superatenciosa e carinhosa", conta a menina, que ficou ainda mais admirada com a beleza da artista. "Ela é mais bonita pessoalmente."

A sortuda conta que Miley não conseguiu ficar muito tempo na balada, porque o lugar estava tumultuado, mas mesmo assim valeu a pena. A garota foi uma das primeiras a chegar na fila do show e contou isso à diva. "Ela achou incrível e agradeceu."

Mariana é fã de Miley desde o início da carreira, ainda como Hannah Montana. "Tenho a mesma idade, cresci junto com ela." A garota acredita que é natural as pessoas falarem sobre a cantora, já que é uma celebridade, o que não pode é faltar respeito. Para ela, errar faz parte desta fase da vida.

Depois de 24h, a recompensa - "Cheguei na fila da pista premier por volta das 21h, de sexta, com 237 pessoas na frente. Por sorte, minha turma ficou em baixo de um ponto de ônibus coberto, onde nos protegemos da chuva, enrolados no cobertor. A noite foi passando e não conseguimos dormir. Para piorar, só tinha um banheiro químico imundo. O jeito foi ir atrás de um lugar para usar.

O dia amanheceu e mais gente chegava. Perto das 10h, começaram os cortes de fila. Apareceu uma menina vestida de Miley que entrou fácil. Vi gente chegando e pagando para os seguranças para entrar na frente. Eles praticamente não me revistaram. Bateram as mãos na minha cintura e na mochila, mas não pediram para abrir. Na hora de passar o ingresso na catraca, nem viram meu RG.

Fiquei bem no centro do palco. Parecia um sonho ..., a pista estava superlotada, com mais gente do que cabia. Por volta das 19h, Alisson (paparazzi contratado por Miley), subiu no palco para filmar e aí começou a tortura. Empurraram tanto que caí com força. Não aguentava de cansaço e sono e precisava de água! Paguei R$ 5 a garrafinha de 350ml. Meia hora depois, caí de novo e perdi o coração de cartolina que tinha levado. Levantei e comecei a passar mal, mas não desisti, só pensei que iria vê-la. Paguei R$ 350 para isso!

Duas horas antes, os bailarinos apareceram para tirar fotos. Novo tumulto e caí mais uma vez. O aperto se tornou maior quando o Alisson voltou para filmar mais. O tempo todo teve gente saindo porque estava passando mal. Quando o show começou, todos esqueceram da dor e dos problemas enfrentados. Fiquei estático com a beleza dela. Ergui a câmera, comecei a filmar e a chorar. A cada música foi uma emoção diferente. Tudo foi compensado quando ela pisou no palco. Foi inesquecível!"  JuanThomé, 17, de Santo André

* Confira o vídeo feito por Juan no www.dgabc.com.br

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;