Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Morales promulga lei de convocação da Constituinte na Bolívia


Da AFP

06/03/2006 | 23:06


O presidente da Bolívia, Evo Morales, promulgou nesta segunda-feira à noite a lei de convocação da Assembléia Constituinte, na qual deverá ser redigida uma nova Constituição, e de um referendo sobre autonomias regionais, ambos previstos para 2 de julho próximo.

"Estamos avançando para mudar um Estado colonial e um modelo neoliberal que têm prejudicado o país", disse Morales em uma cerimônia realizada no Palácio Quemado de La Paz. “A atual Assembléia Constituinte nos permite participar (os indígenas e os excluídos) para refundar a Bolívia e recuperar esta terra para os bolivianos".

"Estamos travando uma luta pela autolibertação e em favor de uma descentralização, de autonomias regionais para desenvolver o país em unidade. O modelo neoliberal nos dividiu entre as Forças Armadas, a serviço das potências estrangeiras, e o povo”, disse.

Morales se disse apoiado pelo "Estado-Maior do Povo" e até pelas Forças Armadas, para recuperar os recursos naturais do país em favor do povo. "Cada boliviano deve se tornar um soldado da revolução democrática e cultural. Estamos apostando em uma revolução democrática".

Morales reafirmou seu desejo de transformar o país, destacando que a Assembléia Constituinte permitirá a "refundação" da Bolívia, sem exclusões e privilégios, com igualdade e justiça.

A lei de convocação tem 31 artigos e estabelece que a Assembléia - de 255 membros - deverá ter entre seis meses e um ano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morales promulga lei de convocação da Constituinte na Bolívia

Da AFP

06/03/2006 | 23:06


O presidente da Bolívia, Evo Morales, promulgou nesta segunda-feira à noite a lei de convocação da Assembléia Constituinte, na qual deverá ser redigida uma nova Constituição, e de um referendo sobre autonomias regionais, ambos previstos para 2 de julho próximo.

"Estamos avançando para mudar um Estado colonial e um modelo neoliberal que têm prejudicado o país", disse Morales em uma cerimônia realizada no Palácio Quemado de La Paz. “A atual Assembléia Constituinte nos permite participar (os indígenas e os excluídos) para refundar a Bolívia e recuperar esta terra para os bolivianos".

"Estamos travando uma luta pela autolibertação e em favor de uma descentralização, de autonomias regionais para desenvolver o país em unidade. O modelo neoliberal nos dividiu entre as Forças Armadas, a serviço das potências estrangeiras, e o povo”, disse.

Morales se disse apoiado pelo "Estado-Maior do Povo" e até pelas Forças Armadas, para recuperar os recursos naturais do país em favor do povo. "Cada boliviano deve se tornar um soldado da revolução democrática e cultural. Estamos apostando em uma revolução democrática".

Morales reafirmou seu desejo de transformar o país, destacando que a Assembléia Constituinte permitirá a "refundação" da Bolívia, sem exclusões e privilégios, com igualdade e justiça.

A lei de convocação tem 31 artigos e estabelece que a Assembléia - de 255 membros - deverá ter entre seis meses e um ano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;