Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

MST desocupa fazenda e negocia nova área no RS


Da Agência Brasil

11/03/2006 | 13:57


Os cerca de dois mil integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) desocuparam a Fazenda Coqueiros, no município de Coqueiros do Sul (RS), e seguem para outra área provisoriamente. O acordo prevê que eles ficarão numa propriedade ao lado da antiga ocupação até o avanço das negociações com o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). A Polícia Militar acompanha a ação, mas não houve registros de conflitos até agora. Três sem-terra foram presos sob alegação de roubo de objetivos da fazenda e danos materiais a uma viatura da PM.

Nesta sexta-feira, as famílias que ocupam a fazenda desde o dia 28 de fevereiro realizaram uma assembléia em que decidiram sair da área. A decisão das famílias de desocupar a fazenda veio com a sinalização do Incra de destinar imediatamente 1,7 mil hectares para assentamentos no Rio Grande do Sul e de mais 2,4 mil hectares até o final do mês na região de Santana do Livramento e Capivari do Sul (RS).

Os sem-terra também reivindicavam a avaliação da Fazenda Coqueiros, de sete mil hectares e de propriedade da família Guerra, para saber se a área é produtiva. Em nota oficial, o Incra informou que já iniciou a fiscalização cadastral da propriedade para verificar e atualizar os dados. A fazenda já havia sido ocupada outras duas vezes, mas a última ação reuniu 14 acampamentos gaúchos e foi considerada entre os sem-terra como a maior ocupação dos últimos anos no Estado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

MST desocupa fazenda e negocia nova área no RS

Da Agência Brasil

11/03/2006 | 13:57


Os cerca de dois mil integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) desocuparam a Fazenda Coqueiros, no município de Coqueiros do Sul (RS), e seguem para outra área provisoriamente. O acordo prevê que eles ficarão numa propriedade ao lado da antiga ocupação até o avanço das negociações com o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). A Polícia Militar acompanha a ação, mas não houve registros de conflitos até agora. Três sem-terra foram presos sob alegação de roubo de objetivos da fazenda e danos materiais a uma viatura da PM.

Nesta sexta-feira, as famílias que ocupam a fazenda desde o dia 28 de fevereiro realizaram uma assembléia em que decidiram sair da área. A decisão das famílias de desocupar a fazenda veio com a sinalização do Incra de destinar imediatamente 1,7 mil hectares para assentamentos no Rio Grande do Sul e de mais 2,4 mil hectares até o final do mês na região de Santana do Livramento e Capivari do Sul (RS).

Os sem-terra também reivindicavam a avaliação da Fazenda Coqueiros, de sete mil hectares e de propriedade da família Guerra, para saber se a área é produtiva. Em nota oficial, o Incra informou que já iniciou a fiscalização cadastral da propriedade para verificar e atualizar os dados. A fazenda já havia sido ocupada outras duas vezes, mas a última ação reuniu 14 acampamentos gaúchos e foi considerada entre os sem-terra como a maior ocupação dos últimos anos no Estado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;