Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

TV Mais ABC mudará de foco e nome para realçar regionalidade


Mariana Oliveira
Do Diário do Grande ABC

26/02/2005 | 13:47


O canal a cabo TV Mais ABC, com sede em Santo André, mudará de nome e de atuação a partir de 1º de março. Com investimento de US$ 1 milhão, a Rede TV Mais ABC, a nova nomenclatura da emissora, transmitirá sinais independentes para cinco cidades da região – Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema e Mauá –, passando a oferecer programas exclusivos para cada município.

“Antes, tínhamos um único sinal e a grade de programação era a mesma para todos os espectadores. Agora, com os microssinais, disponibilizaremos alguns programas em rede e os anúncios, por exemplo, poderão ser transmitidos exclusivamente para cada cidade”, explica o diretor de jornalismo, Dárcio Arruda, que também é apresentador dos programas Show Mais – de entretenimento – e J Mais – de notícias.

A TV Mais ABC é veiculada no canal 8 da operadora de TV a cabo Vivax, que também oferece acesso de alta velocidade à internet. A emissora foi inaugurada em setembro de 2002 e tem programação exclusivamente voltada para o Grande ABC, desde programas até anúncios.

O investimento foi direcionado para tornar o canal ainda mais regional, já que o programa TV Serviços, com flashes de um minuto sobre a região exibidos a cada hora, tratará das cidades individualmente. “Nosso lema é falar da esquina, e não da China”, diz o diretor de jornalismo. Segundo ele, a transmissão da programação jornalística – Show Mais e J Mais – será mantida em rede.

As cidades de Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires não contarão com programação exclusiva por uma carência operacional. “Dependemos de que a Vivax estenda a área de atuação até os municípios. Isso é uma questão técnica da operadora.”

Um dos departamentos da empresa favorecidos com os microssinais será o comercial, já que os anunciantes poderão direcionar a propaganda para uma única cidade, e com isso reduzir os gastos. “A idéia de microssinais é inédita em relação a TVs locais. Com isso esperamos valorizar ainda mais a região e mostrar o respeito pelos espectadores”, afirma.

Projeção da emissora indica que o canal atinge 100 mil domicílios no Grande ABC. Não haverá expansão da base. O ganho será de conteúdo. “O número de pessoas que assistem o canal continuará o mesmo, o que vai mudar é a qualidade, já que a programação será específica”, diz Arruda.

Para permitir a inovação, o espaço físico da empresa foi ampliado. O switcher – setor de edição no qual são feitos os cortes dos programas ao vivo – passará de 23 m² para 55 m², e o estúdio de gravação foi duplicado, passando para 100 m². “A empresa não adquiriu nenhum imóvel para a ampliação. Apenas ocupamos espaços que estavam ociosos. Agora teremos mais liberdade, já que contaremos com mais espaço para movimento de câmera, por exemplo”, explica Júnior Carrati, diretor operacional da emissora.

As obras estão em ritmo acelerado para que o novo serviço seja oferecido aos clientes da Vivax a partir de 1º de março, e a empresa investiu em pessoal para assegurar a qualidade. “O quadro de funcionários passou de aproximadamente 70 para 100 pessoas, já que a cobertura será ampliada”, diz Arruda.

O diretor de jornalismo destaca que a cobertura de eventos regionais repercutiu entre os telespectadores. “Fizemos a cobertura da Meia Maratona de Santo André, em 2004, com helicóptero. Além disso, os debates realizados no ano passado com os canditados às prefeituras da região tiveram ótima receptividade.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;