Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Eurodeputados pedem a Havana que liberte presos políticos


Da AFP

26/03/2005 | 14:33


Um grupo de eurodeputados, amigos de Cuba, pediu ao governo de Havana que liberte seus presos políticos e abra espaços para a oposição, afirmaram neste sábado vários de seus membros.

"Expressamos a necessidade de libertação dos presos, que não constituem, em nossa avaliação, uma ameaça para o país", afirmou o socialista espanhol Miguel Angel Martínez, que preside o Grupo da Amizade e Solidariedade a Cuba do Parlamento Europeu.

Martínez encabeçou uma comitiva de 12 parlamentares de dez países que visitou a ilha durante quatro dias, período durante o qual conversaram com autoridades governamentais, dirigentes políticos, "dirigentes de grupos críticos", assim como o cardeal cubano Jaime Ortega.

Eles também expressaram às autoridades que "é indispensável criar na na sociedade cubana espaços para as pessoas que pensam diferente", disse Martínez. Questionado sobre a reação das autoridades diante destes parlamentares, o deputado afirmou que "objetivamente não houve compromisso algum dos interlocutores cubanos em um sentido ou em outro".

Alguns membros do grupo se reuniram com os dissidentes Oswaldo Payá (Movimento Cristão Libertação), Manuel Cuesta Morúa (do socialista Arco Progressista), Vladimiro Roca (do social-democrata Todos Unidos) e o ex-comandante Eloy Gutiérrez Menoyo, líder do Cambio Cubano.

As autoridades cubanas acusam seus opositores de "mercenários a serviço dos Estados Unidos", mas Martínez enfatizou: "Ponho a mão no fogo, a maioria (das pessoas com as quais se reuniu) não tem nada que ver com os Estados Unidos, tem uma posição crítica em relação ao bloqueio e à política americana em relação a Cuba". "Tenho a impressão que entre eles existe um grande pluralismo, são gente que pensa de forma diferente entre si", acrescentou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;