Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Tumulto marca chegada de Fidel Castro ao Congresso argentino


Da AFP

25/05/2003 | 12:44


A chegada do presidente de Cuba, Fidel Castro, ao Congresso Nacional argentino, para participar da cerimônia de posse de Néstor Kirchner, foi marcada por um tumulto provocado pelos quase mil jornalistas credenciados que tentavam abordar o líder cubano.

Castro entrou na sede parlamentar argentina às 11h30 locais (mesmo horário de Brasília), para a saudação protocolar do atual presidente, Eduardo Duhalde, mas seu caminho foi bloqueado pelos jornalistas.

A equipe de Castro conseguiu liberar a passagem e o presidente cubano chegou ao salão Azul, local da cerimônia de posse.

Funcionários do Congresso que observavam a cena começaram a aplaudir Fidel Castro, o único dos diversos líderes estrangeiros a receber este tipo de aprovação.

Imediatamente depois do cubano, foi a vez do presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrar no Congresso. Lula pareceu espantado com o tumulto, mas passou de maneira quase desapercebida para a imprensa, que seguia concentrada em Fidel Castro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tumulto marca chegada de Fidel Castro ao Congresso argentino

Da AFP

25/05/2003 | 12:44


A chegada do presidente de Cuba, Fidel Castro, ao Congresso Nacional argentino, para participar da cerimônia de posse de Néstor Kirchner, foi marcada por um tumulto provocado pelos quase mil jornalistas credenciados que tentavam abordar o líder cubano.

Castro entrou na sede parlamentar argentina às 11h30 locais (mesmo horário de Brasília), para a saudação protocolar do atual presidente, Eduardo Duhalde, mas seu caminho foi bloqueado pelos jornalistas.

A equipe de Castro conseguiu liberar a passagem e o presidente cubano chegou ao salão Azul, local da cerimônia de posse.

Funcionários do Congresso que observavam a cena começaram a aplaudir Fidel Castro, o único dos diversos líderes estrangeiros a receber este tipo de aprovação.

Imediatamente depois do cubano, foi a vez do presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrar no Congresso. Lula pareceu espantado com o tumulto, mas passou de maneira quase desapercebida para a imprensa, que seguia concentrada em Fidel Castro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;