Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Camboja condena líderes do Khmer à prisão perpétua



07/08/2014 | 01:08


Um tribunal apoiado pela ONU no Camboja condenou os dois principais líderes do Khmer Vermelho à prisão perpétua por acusações de crimes de guerra devido à onda de terror que instalaram no país na década de 1970.

Os vereditos históricos foram anunciados nesta quinta-feira contra Khieu Samphan, o ex-chefe de regime do Estado, de 83 anos, e Nuon Chea, principal ideólogo do Khmer, de 88 anos.

Samphan e Chea foram considerados culpados de estimular assassinatos, perseguições políticas e outros atos desumanos relacionados à expulsão em massa de habitantes de cidades no noroeste do país e execuções sumárias de soldados inimigos capturados.

Eles são os primeiros oficiais do regime a serem condenados pelo tribunal, que iniciou o processo em 2006 para buscar a justiça sobre violações dos direitos humanos cometidas pelo Khmer Vermelho durante o tempo em que dirigiu o país, entre 1975 e 1979. Estima-se que cerca de 1,7 milhão de pessoas morreram neste período.

Ao anunciar o veredito, o tribunal constatou que Chea e Samphan participaram de uma "associação criminosa conjunta" enquanto estavam à frente do Khmer Vermelho.

Não está claro ainda se os réus pretender apelar. Durante o julgamento, eles negaram ser criminalmente responsáveis pelas expulsões e execuções. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;