Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Corte dos EUA revisará caso de um condenado há 23 anos


Da AFP

21/04/2003 | 16:34


A Suprema Corte dos Estados Unidos aceitou nesta segunda-feira revisar o caso de um detento negro condenado a morte há 23 anos no Texas (sul do país), depois de um processo aparentemente marcado por irregularidades.

Delma Banks, 44 anos, está no corredor da morte texano desde sua condenação em 1980 pelo assassinato, com um tiro na cabeça, de um adolescente de 16 anos que trabalhava com ele num restaurante.

Sua execução, que estava marcada para o dia 12 de março, foi adiada no último momento por uma decisão unânime dos nove juízes da Suprema Corte, após uma petição apresentada por seus novos advogados.

Segundo a Coalizão Nacional contra a Pena de Morte (NCADP), Banks, que foi condenado por um tribunal composto exclusivamente por brancos, é vítima do sistema judicial do Texas, o mais ativo dos Estados Unidos em matéria de execuções.

"O processo de Delma foi manchado por uma seleção falsa do júri, um comportamento inadequado dos procuradores, perjúrio e uma defesa ruim", afirmou esta segunda-feira o diretor da NCADP, Steven Hawkins.

Desde 1976, ano em que a pena de morte foi reinstaurada nos Estados Unidos, o Texas executou 301 detentos sobre um total de 846 em todo o país. No decorrer de 2003, o Estado do Texas foi responsável por 12 das 26 pessoas executadas nos Estados Unidos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;