Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Traficante suspeito do desaparecimento de Priscila Belfort é preso


Do Diário OnLine

22/08/2006 | 09:25


A polícia do Rio de Janeiro prendeu na segunda-feira o traficante Evanilson Marques da Silva, o Dão, apontado como o responsável pelo desaparecimento da estudante Priscila Belfort, irmão do lutador Vitor Belfort.

Dão foi preso no Morro da Providência, na Gamboa, onde liderava o tráfico de drogas. Ele estava com granadas, uma submetralhadora e munição. A polícia chegou até o criminoso após uma ligação anônima feita ao Disque-Denúncia.

De acordo com o chefe da Polícia Civil do Rio, Ricardo Hallak, além do desaparecimento de Priscila Belfort, Dão também é acusado da morte de dois homens, cujos corpos foram encontrados no canal do Mangue, no Centro; do roubo à Viação São Silvestre; além do tráfico no Morro da Providência. Ele ainda é citado como um dos bandidos que deram apoio a outros traficantes na invasão do Morro do Vidigal.

Condenado a 19 anos de prisão, Dão estava foragido desde março de 1999.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Traficante suspeito do desaparecimento de Priscila Belfort é preso

Do Diário OnLine

22/08/2006 | 09:25


A polícia do Rio de Janeiro prendeu na segunda-feira o traficante Evanilson Marques da Silva, o Dão, apontado como o responsável pelo desaparecimento da estudante Priscila Belfort, irmão do lutador Vitor Belfort.

Dão foi preso no Morro da Providência, na Gamboa, onde liderava o tráfico de drogas. Ele estava com granadas, uma submetralhadora e munição. A polícia chegou até o criminoso após uma ligação anônima feita ao Disque-Denúncia.

De acordo com o chefe da Polícia Civil do Rio, Ricardo Hallak, além do desaparecimento de Priscila Belfort, Dão também é acusado da morte de dois homens, cujos corpos foram encontrados no canal do Mangue, no Centro; do roubo à Viação São Silvestre; além do tráfico no Morro da Providência. Ele ainda é citado como um dos bandidos que deram apoio a outros traficantes na invasão do Morro do Vidigal.

Condenado a 19 anos de prisão, Dão estava foragido desde março de 1999.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;