Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Liderada pelo PSDB, oposição deve recusar comissões em Sto.André


Sergio Kapustan
Do Diário do Grande ABC

13/02/2006 | 07:43


Os seis vereadores de oposição liderados pelo PSDB devem se recusar a fazer as indicações às oito vagas que as bancadas têm direito nas oito Comissões Permanentes da Câmara de Santo André. Oficialmente, as bancadas têm prazo até quinta-feira para apresentar os nomes ao presidente Luiz Zacarias (PL). Se não houver a manifestação, Zacarias fará as indicações. O presidente, no entanto, defende que as bancadas busquem o entendimento.

Renunciaram às comissões os tucanos Airton Bíscaro (líder da bancada),  e Marcos Medeiros, cujo partido tem direito a outras duas vagas; Aidan Ravin (PPS); Carlos Ferreira (PDT); Carlos Raposo (líder do PV) e Paulinho Serra (PFL). O grupo renunciou às vagas pois pretendia controlar as comissões de Desenvolvimento Urbano, Saúde e Segurança. O PSDB pediu também a indicação de Paulinho Serra, que está se filiando ao partido, para integrar a Comissão de Justiça e Redação, mas a vaga foi recusada.

Com maioria de votos (12 contra 9), os governistas recusaram proposta da oposição e pior: apresentaram chapa única com maioria em todas as comissões. Dos seis oposicionistas, apenas o líder tucano admite ainda uma conversa com a situação. Um dos mais exaltados, Marcos Medeiros defende que o grupo aumente a pressão contra os governistas.

Uma das alternativas, segundo Medeiros, é fechar questão contra projetos do Executivo cujo quórum mínimo de votos favoráveis é 14, como o projeto de concessão à iniciativa privada do Parque Guaraciaba para instalação de área de lazer. A proposta deve ser votada em março.

Nos cálculos de Medeiros, como o governo tem 12 votos, terá que abrir negociação para obter os votos necessários e a oposição mostrar a sua força. “Do jeito que as coisas estão aqui na Câmara, cabe a nós da oposição radicalizar e com certeza quem tem mais a perder é o governo”, reforça o tucano. Líder do governo, o vereador Antônio Leite (PT) minimizou a posição tucana. De acordo com Leite, se o grupo não indicar os nomes às comissões, a situação fará as indicações para completar as comissões. “Fica difícil negociar com alguém que tem má vontade”, respondeu o líder, reforçando que o governo vai apresentar os projetos em plenário e negociar com as bancadas. “Não vamos recuar.”

As Comissões Permanentes foram eleitas no dia 2, porém, apenas duas estão funcionando normalmente: Justiça e Redação e Finanças e Orçamento. As demais comissões – Educação e Cultura; Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social; Saúde, Saneamento Básico, Ecologia e Meio Ambiente; Segurança Pública; e Legislação Participativa – não começaram a trabalhar porque estão incompletas.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;