Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Regulação americana permanece com brechas


Nelson Rocco
Do Diário do Grande ABC

13/09/2009 | 07:00


A quebra do banco Lehman Brothers, em setembro de 2008, expôs os defeitos do sistema de regulamentação e vigilância bancária americano, que permanece cheio de brechas um ano depois, apesar do projeto de reforma proposto pelo governo Obama.

Um exemplo ilustrativo da cegueira dos reguladores é que uma das principais autoridades de controle, o presidente do Fed (Federal Reserve), Ben Bernanke, disse no dia 15 de julho de 2008 que o sistema bancário americano estava bem capitalizado. Desde então, mais de 100 bancos americanos entraram com pedidos de falência além do Lehman.

Os principais pontos fracos já foram identificados: divisão de tarefas, normas frouxas e reguladores permissivos, além de uma política de remunerações que estimula riscos desnecessários e da ausência de controle sobre setores inteiros do sistema financeiro.

Ambicioso, o plano de reforma da regulamentação lançado por Obama não racionaliza o sistema, mas tenta preencher as lacunas, como explicou o ex-representante republicano Michael Oxley.

O governo propõe a criação de um Conselho de Vigilância dos Serviços Financeiros, cuja função seria identificar riscos e coordenar a ação dos reguladores. Planeja reunir todas as instituições financeiras (bancos, fundos de investimento e companhias de seguros) cuja quebra colocaria em risco o conjunto do sistema sob regulador único – o Fed – e endurecer as normas dos fundos próprios de todas estas entidades.

A reforma ainda deve passar pelo Congresso e a lição da história é que a regulação financeira sempre está atrasada em relação às inovações.  



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;