Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sem técnico, Palmeiras quer aplacar crise contra Goiás

Piervi Fonseca/AE Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Após três derrotas seguidas, jogadores precisam
mudar trabalho para o treinador interino



10/05/2014 | 07:00


Enquanto aguarda por um novo chefe, Alberto Valentim será o treinador interino do Palmeiras no jogo contra o Goiás, neste sábado, às 18h30, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. E sabe que a chance de ser efetivado no cargo é praticamente zero. Como comandou apenas um treino, não quis fazer grandes mudanças, mas adotou mistério e não quis dar pistas de quem vai jogar. "Fiz algumas correções que achei necessária, mas mantive a base do (Gilson) Kleina", avisou.

Josimar deixa a equipe e a tendência é que Mendieta e Valdivia formem dupla no meio, enquanto que Diogo e Leandro disputam uma vaga ao lado de Henrique, que no meio de tanta crise tem um início de trajetória no clube muito bom, com dois gols em dois jogos.

Embora o estilo de Gilson Kleina ainda deve estar presente na equipe, a postura e o lado psicológico do time deve ser outro. Quem aposta na mudança é Alberto Valentim. "Toda saída é ruim porque mostra que todos falharam. Mas já ouvimos no futebol que quando se tem a saída de um treinador, parece que tem um alívio para todos. O Gilson era muito querido pelo grupo e vinha fazendo um bom trabalho com a gente, mas não está mais aqui e isso pode fazer o time renovar o ânimo", projetou.

Para mudar o ânimo e a postura da equipe em campo, esquecer o treinador é fundamental. "Temos que virar a página amanhã (sábado). Sentimos muito a saída do Gilson, mas temos que pensar no Goiás e fazer uma grande partida por nós e também por ele, já que ele disse que estará torcendo por nós", pediu Alberto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sem técnico, Palmeiras quer aplacar crise contra Goiás

Após três derrotas seguidas, jogadores precisam
mudar trabalho para o treinador interino


10/05/2014 | 07:00


Enquanto aguarda por um novo chefe, Alberto Valentim será o treinador interino do Palmeiras no jogo contra o Goiás, neste sábado, às 18h30, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. E sabe que a chance de ser efetivado no cargo é praticamente zero. Como comandou apenas um treino, não quis fazer grandes mudanças, mas adotou mistério e não quis dar pistas de quem vai jogar. "Fiz algumas correções que achei necessária, mas mantive a base do (Gilson) Kleina", avisou.

Josimar deixa a equipe e a tendência é que Mendieta e Valdivia formem dupla no meio, enquanto que Diogo e Leandro disputam uma vaga ao lado de Henrique, que no meio de tanta crise tem um início de trajetória no clube muito bom, com dois gols em dois jogos.

Embora o estilo de Gilson Kleina ainda deve estar presente na equipe, a postura e o lado psicológico do time deve ser outro. Quem aposta na mudança é Alberto Valentim. "Toda saída é ruim porque mostra que todos falharam. Mas já ouvimos no futebol que quando se tem a saída de um treinador, parece que tem um alívio para todos. O Gilson era muito querido pelo grupo e vinha fazendo um bom trabalho com a gente, mas não está mais aqui e isso pode fazer o time renovar o ânimo", projetou.

Para mudar o ânimo e a postura da equipe em campo, esquecer o treinador é fundamental. "Temos que virar a página amanhã (sábado). Sentimos muito a saída do Gilson, mas temos que pensar no Goiás e fazer uma grande partida por nós e também por ele, já que ele disse que estará torcendo por nós", pediu Alberto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;