Fechar
Publicidade

Sábado, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Câmara aprova reajuste de 7,7% para aposentados


Do Diário OnLine
Com Agências

04/05/2010 | 07:00


O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira, o reajuste de 7,72% para as aposentadorias da Previdência Social com valores acima de um salário mínimo. O índice consta de emenda do deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) incluída na Medida Provisória 475/09.

Inicialmente, a medida iria reajustar em 6,14% os benefícios acima do mínimo a partir de 1º de janeiro. Após pressão da oposição, o relator do projeto de lei de conversão, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), propôs um índice de 7%.

No entanto, faltava entendimento entre governo e oposição. Houve até mesmo uma emenda, rejeitada, que propunha 8,77% de reajuste.

Os deputados também aprovaram, por 323 votos a favor, 80 contra e duas abstenções, a emenda do líder do PPS, deputado Fernando Coruja (SC), que acaba com o fator previdenciário, índice usado para reduzir os valores das aposentadorias ou obrigar o trabalhador a contribuir por mais tempo.

A MP irá agora para apreciação do Senado Federal.

 

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara aprova reajuste de 7,7% para aposentados

Do Diário OnLine
Com Agências

04/05/2010 | 07:00


O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira, o reajuste de 7,72% para as aposentadorias da Previdência Social com valores acima de um salário mínimo. O índice consta de emenda do deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) incluída na Medida Provisória 475/09.

Inicialmente, a medida iria reajustar em 6,14% os benefícios acima do mínimo a partir de 1º de janeiro. Após pressão da oposição, o relator do projeto de lei de conversão, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), propôs um índice de 7%.

No entanto, faltava entendimento entre governo e oposição. Houve até mesmo uma emenda, rejeitada, que propunha 8,77% de reajuste.

Os deputados também aprovaram, por 323 votos a favor, 80 contra e duas abstenções, a emenda do líder do PPS, deputado Fernando Coruja (SC), que acaba com o fator previdenciário, índice usado para reduzir os valores das aposentadorias ou obrigar o trabalhador a contribuir por mais tempo.

A MP irá agora para apreciação do Senado Federal.

 

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;