Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Presidente da Polônia nomeia primeiro-ministro


Da AFP

11/06/2004 | 15:55


O presidente da Polônia, Aleksander Kwasniewski, voltou a designar nesta sexta-feira para o cargo de primeiro-ministro o economista Marek Belka, que vem sendo recusado Câmara Baixa do Parlamento.

O novo governo deve conseguir a aprovação do Parlamento antes de 25 de junho porque, caso contrário, será necessário convocar eleições legislativas antecipadas na Polônia no dia 8 de agosto, em plenas férias de verão (boreal).

"Se o governo de Marek Belka não obtiver o aval do Parlamento, as eleições serão realizadas num período de 45 dias a partir da data da rejeição do apoio, ou no dia 8 de agosto", declarou Kwasniewski.

Esta perspectiva já evocada pelo presidente Kwasniewski e o partido social-democrata SLD que apóia o gabinete Belka, é uma forma de pressionar a oposição.

Belka é considerado um político liberal, tendo ocupado os cargos de vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente da Polônia nomeia primeiro-ministro

Da AFP

11/06/2004 | 15:55


O presidente da Polônia, Aleksander Kwasniewski, voltou a designar nesta sexta-feira para o cargo de primeiro-ministro o economista Marek Belka, que vem sendo recusado Câmara Baixa do Parlamento.

O novo governo deve conseguir a aprovação do Parlamento antes de 25 de junho porque, caso contrário, será necessário convocar eleições legislativas antecipadas na Polônia no dia 8 de agosto, em plenas férias de verão (boreal).

"Se o governo de Marek Belka não obtiver o aval do Parlamento, as eleições serão realizadas num período de 45 dias a partir da data da rejeição do apoio, ou no dia 8 de agosto", declarou Kwasniewski.

Esta perspectiva já evocada pelo presidente Kwasniewski e o partido social-democrata SLD que apóia o gabinete Belka, é uma forma de pressionar a oposição.

Belka é considerado um político liberal, tendo ocupado os cargos de vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;