Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

AS Roma nega proposta da empresa russa Nafta em comprá-la


Do Diário OnLine
Com Agências

26/02/2004 | 16:48


A AS Roma, clube de futebol da 1º divisão do futebol italiano, negou nesta quinta-feira a suposta oferta de compra que teria partido da empresa petrolífera russa Nafta Moskva. Os rumores da venda do tradicional clube da capital italiana levaram à suspensão da cotação dos títulos da Roma na bolsa de valores de Milão.

O grupo Roma 2000, acionista majoritário do clube, divulgou nesta quinta-feira que representantes da família Sensi (controladora do grupo) tiveram um único encontro com a Nafta, sem que qualquer negócio fosse fechado.

"A única iniciativa tomada pela Roma 2000 foi dar ordem a seus advogados para verificar a identidade e a situação da Nafta Moskva porque a imprensa informou que a empresa estava interessada no clube", afirma o comunicado do grupo de acionistas.

O jornal esportivo italiano Gazetta dello Sport informou que a empresa Nafta Moskva havia contatado o clube em dezembro passado para oferecer 400 milhões de euros por uma participação acionária. A quantia teria interessado a direção do clube, que acumula dívidas estimadas em mais de 300 milhões de euros.

Diante de profundos problemas financeiros, a AS Roma colocou em andamento um plano de reestruturação com medidas de redução de custos, em particular o corte de salários dos jogadores. No início de fevereiro, o capitão do time, Francesco Totti, reclamou garantias sobre o pagamento dos salários.

Primeira experiência - O Chelsea, da Inglaterra, foi o primeiro grande clube europeu a parar nas mãos de um empresário russo. Roman Abramovich já investiu cerca de US$ 190 milhões na contratação de reforços para a equipe.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

AS Roma nega proposta da empresa russa Nafta em comprá-la

Do Diário OnLine
Com Agências

26/02/2004 | 16:48


A AS Roma, clube de futebol da 1º divisão do futebol italiano, negou nesta quinta-feira a suposta oferta de compra que teria partido da empresa petrolífera russa Nafta Moskva. Os rumores da venda do tradicional clube da capital italiana levaram à suspensão da cotação dos títulos da Roma na bolsa de valores de Milão.

O grupo Roma 2000, acionista majoritário do clube, divulgou nesta quinta-feira que representantes da família Sensi (controladora do grupo) tiveram um único encontro com a Nafta, sem que qualquer negócio fosse fechado.

"A única iniciativa tomada pela Roma 2000 foi dar ordem a seus advogados para verificar a identidade e a situação da Nafta Moskva porque a imprensa informou que a empresa estava interessada no clube", afirma o comunicado do grupo de acionistas.

O jornal esportivo italiano Gazetta dello Sport informou que a empresa Nafta Moskva havia contatado o clube em dezembro passado para oferecer 400 milhões de euros por uma participação acionária. A quantia teria interessado a direção do clube, que acumula dívidas estimadas em mais de 300 milhões de euros.

Diante de profundos problemas financeiros, a AS Roma colocou em andamento um plano de reestruturação com medidas de redução de custos, em particular o corte de salários dos jogadores. No início de fevereiro, o capitão do time, Francesco Totti, reclamou garantias sobre o pagamento dos salários.

Primeira experiência - O Chelsea, da Inglaterra, foi o primeiro grande clube europeu a parar nas mãos de um empresário russo. Roman Abramovich já investiu cerca de US$ 190 milhões na contratação de reforços para a equipe.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;