Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Oscar Schmidt pensa no futuro de Barueri


Do Diário do Grande ABC

18/03/1999 | 19:40


Ser o cestinha, mas estar fora da decisao do Campeonato Nacional Masculino de Basquete estraga tudo. Essa é a opiniao de Oscar Schmidt, que nao poderá mais ser alcançado no ranking dos melhores arremessadores do Nacional. Oscar soma 1.375 pontos em 36 jogos, uma média de 38,2 por partida, mais do que o dobro do segundo colocado, o norte-americano Jeffty Connely. "Mesmo assim, estou triste", afirmou.

"De que adianta um cestinha fora da quadra?" Oscar disse que seu time, o Mackenzie/Microcamp, de Barueri, teve muitos problemas com a falta de critério da arbitragem, mas preferiu nao fazer críticas específicas.

"O problema é que um dia o jogo corre solto e no outro eles apitam tudo; nao dá para entender." O cestinha está preocupado agora em definir o futuro de sua equipe, eliminada pelo Marathon/Franca. O time já sabe que vai perder o patrocínio da Microcamp - vai investir no Sao Paulo. "Vamos tentar renovar com o Mackenzie ou, se isso nao for possível, conseguir um novo patrocinador." Oscar, que é o dono do time, gostaria de manter o grupo. "Por mim, nao mudaria nada." Aos 41 anos, ainda nao pensa em deixar o basquete. "Mas uma coisa é certa: tenho de me divertir mais para nao sofrer tanto com coisas como a arbitragem."

Marathon - Se Oscar está fora, os jogadores do Marathon/Franca preparam-se para iniciar a decisao do título contra o Vasco, na sexta-feira, em uma série melhor-de-cinco. Hélio Rubens Garcia, de Franca, afirma que o adversário é favorito. "Vamos tentar surpreender."

O segundo jogo será domingo, às 19h30, e o terceiro na segunda-feira, às 20 horas, no Rio. O quarto, em Franca, e o quinto, no Rio, se necessários.

O Vasco tem a vantagem de decidir o playoff em casa e ganhou os dois jogos entre as equipes no Nacional.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Oscar Schmidt pensa no futuro de Barueri

Do Diário do Grande ABC

18/03/1999 | 19:40


Ser o cestinha, mas estar fora da decisao do Campeonato Nacional Masculino de Basquete estraga tudo. Essa é a opiniao de Oscar Schmidt, que nao poderá mais ser alcançado no ranking dos melhores arremessadores do Nacional. Oscar soma 1.375 pontos em 36 jogos, uma média de 38,2 por partida, mais do que o dobro do segundo colocado, o norte-americano Jeffty Connely. "Mesmo assim, estou triste", afirmou.

"De que adianta um cestinha fora da quadra?" Oscar disse que seu time, o Mackenzie/Microcamp, de Barueri, teve muitos problemas com a falta de critério da arbitragem, mas preferiu nao fazer críticas específicas.

"O problema é que um dia o jogo corre solto e no outro eles apitam tudo; nao dá para entender." O cestinha está preocupado agora em definir o futuro de sua equipe, eliminada pelo Marathon/Franca. O time já sabe que vai perder o patrocínio da Microcamp - vai investir no Sao Paulo. "Vamos tentar renovar com o Mackenzie ou, se isso nao for possível, conseguir um novo patrocinador." Oscar, que é o dono do time, gostaria de manter o grupo. "Por mim, nao mudaria nada." Aos 41 anos, ainda nao pensa em deixar o basquete. "Mas uma coisa é certa: tenho de me divertir mais para nao sofrer tanto com coisas como a arbitragem."

Marathon - Se Oscar está fora, os jogadores do Marathon/Franca preparam-se para iniciar a decisao do título contra o Vasco, na sexta-feira, em uma série melhor-de-cinco. Hélio Rubens Garcia, de Franca, afirma que o adversário é favorito. "Vamos tentar surpreender."

O segundo jogo será domingo, às 19h30, e o terceiro na segunda-feira, às 20 horas, no Rio. O quarto, em Franca, e o quinto, no Rio, se necessários.

O Vasco tem a vantagem de decidir o playoff em casa e ganhou os dois jogos entre as equipes no Nacional.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;