Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Região melhora em índice de gestão fiscal

Andréa Iseki/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

S.Caetano e Diadema sobem em avaliação da Firjan, elevando desempenho da região do estudo


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

30/09/2013 | 07:00


O Grande ABC melhorou seu desempenho no Índice Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), que mensura a eficiência da gestão pública em todos os municípios do País. Duas cidades registraram salto de conceito e quatro receberam nota A em suas avaliações, a máxima do estudo.

O relatório referente a 2011 – penúltimo ano das antigas administrações – foi divulgado nesta semana pela Firjan e mostrou que São Caetano e Diadema, então geridos por José Auricchio Júnior (PTB) e Mário Reali (PT), respectivamente, incrementaram a performance com relação ao ano anterior.

São Caetano passou de 0.7450 ponto para 0.8199 (num sistema que vai de zero a um). O salto permitiu que a cidade deixasse o conceito B conquistado em 2010 e, no ano seguinte, tivesse gestão fiscal de conceito A. Em Diadema, o acréscimo foi de 0.4745 ponto para 0.6763, saindo da conceituação C e migrando para B.

O Índice Firjan leva em consideração cinco pilares de avaliação: receita própria (capacidade do município de sobreviver com os próprios rendimentos), gastos com pessoal, tamanho de investimento municipal, fluxo de caixa da prefeitura e valor da dívida do Executivo.

Dentre os sete municípios da região, o melhor ranqueado é São Bernardo. Chefiada por Luiz Marinho (PT), a cidade recebeu pontuação 0.8865, desempenho que lhe conferiu a quinta maior nota do Estado e a décima do País – a cidade com melhor gestão fiscal do Brasil foi Poá, do prefeito Francisco Pereira de Sousa, o Testinha (PDT), com nota 0.9618.

Em seguida aparece Santo André, que em 2011 era administrada por Aidan Ravin (PTB). O segundo maior município da região obteve 0.8225 ponto e ficou na 18ª colocação no Estado e na 48ª do Brasil.

A pior cidade do Grande ABC na lista é Mauá, que dois anos atrás tinha Oswaldo Dias (PT) como prefeito. O município angariou nota 0.5519 – melhor que o 0.533 do ano anterior – foi colocado como 401ª melhor administração do Estado e 2.446ª do País.

Ribeirão Pires, do então prefeito Clóvis Volpi (PTB), constou em terceiro, com 0.8210 ponto (19º em São Paulo e 50º no País). São Caetano (20º no Estado e 52º no Brasil), Rio Grande da Serra (115º em São Paulo e 679º no País), Diadema (137º no Estado e 825º no Brasil).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;