Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Pesquisa da CVM revela crescimento e popularização do mercado de capitais



26/10/2020 | 12:48


Uma pesquisa da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) indica o recente crescimento e popularização do mercado de capitais. A análise prévia das respostas de 5 mil pessoas revela que 40% começaram a investir nos últimos cinco anos, especialmente no meio digital.

Segundo Bruno Luna, Chefe da Assessoria de Análise Econômica e Gestão de Riscos (ASA/CVM), área responsável pela condução da pesquisa, já foi possível observar que uma parcela relevante do público-alvo já acessa investimentos mais sofisticados, como criptomoedas, derivativos e, inclusive, investimentos no exterior.

"O conhecimento sobre a existência de produtos de securitização e private equity, que foram foco na pesquisa, se mostrou elevado e há interesse desse público em acessar esses mercados", diz Luna, destacando que o público investidor em geral possui apetite por mais risco e diversificação de sua carteira de investimentos.

Cerca de 70% dos investidores que responderam a pesquisa têm formação superior, mas a CVM afirma que o estudo atingiu todos os níveis de escolaridade e faixas de renda, revelando o movimento de popularização do mercado de capitais brasileiro. Os meios digitais - como sites de corretoras e aplicativos - foram destacados como um dos principais canais de acesso aos investimentos, indicando um perfil de investidor mais autônomo.

Um dado que chamou atenção dos pesquisadores foi a diferença entre participantes do sexo masculino e feminino: 89% foram homens e apenas 11% mulheres. Além disso, as respostas se concentraram na região sudeste (65%) e Sul (16%).

A ASA/CVM fará um levantamento mais detalhado dos diversos perfis de respondentes e suas características. A área também está estudando regras em outros mercados e a literatura econômica sobre formação de poupança e decisão de investimento.

O objetivo da CVM é concluir e divulgar o estudo de Análise de Impacto Regulatório ainda em 2020 e realizar uma discussão mais ampla sobre futuros movimentos regulatórios relacionados às atuais regras e restrições de acesso aos diversos tipos de valores mobiliários.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pesquisa da CVM revela crescimento e popularização do mercado de capitais


26/10/2020 | 12:48


Uma pesquisa da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) indica o recente crescimento e popularização do mercado de capitais. A análise prévia das respostas de 5 mil pessoas revela que 40% começaram a investir nos últimos cinco anos, especialmente no meio digital.

Segundo Bruno Luna, Chefe da Assessoria de Análise Econômica e Gestão de Riscos (ASA/CVM), área responsável pela condução da pesquisa, já foi possível observar que uma parcela relevante do público-alvo já acessa investimentos mais sofisticados, como criptomoedas, derivativos e, inclusive, investimentos no exterior.

"O conhecimento sobre a existência de produtos de securitização e private equity, que foram foco na pesquisa, se mostrou elevado e há interesse desse público em acessar esses mercados", diz Luna, destacando que o público investidor em geral possui apetite por mais risco e diversificação de sua carteira de investimentos.

Cerca de 70% dos investidores que responderam a pesquisa têm formação superior, mas a CVM afirma que o estudo atingiu todos os níveis de escolaridade e faixas de renda, revelando o movimento de popularização do mercado de capitais brasileiro. Os meios digitais - como sites de corretoras e aplicativos - foram destacados como um dos principais canais de acesso aos investimentos, indicando um perfil de investidor mais autônomo.

Um dado que chamou atenção dos pesquisadores foi a diferença entre participantes do sexo masculino e feminino: 89% foram homens e apenas 11% mulheres. Além disso, as respostas se concentraram na região sudeste (65%) e Sul (16%).

A ASA/CVM fará um levantamento mais detalhado dos diversos perfis de respondentes e suas características. A área também está estudando regras em outros mercados e a literatura econômica sobre formação de poupança e decisão de investimento.

O objetivo da CVM é concluir e divulgar o estudo de Análise de Impacto Regulatório ainda em 2020 e realizar uma discussão mais ampla sobre futuros movimentos regulatórios relacionados às atuais regras e restrições de acesso aos diversos tipos de valores mobiliários.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;