Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Morando leva caso de Chioro ao MP e Alex processa Luiz Marinho

Arquivo/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Tucano afirma que procurador viu caso com ‘estranheza’; popular-socialista fala em prevaricação


Raphael Rocha
Gustavo Pinchiaro

24/09/2013 | 07:00


Principais figuras da oposição ao prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), os deputados estaduais Orlando Morando (PSDB) e Alex Manente (PPS) intensificaram ontem ações para investigação do secretário de Saúde do município, Arthur Chioro (PT), sócio majoritário de consultoria na área e que firmou contratos com diversas instituições públicas, ferindo a LOM (Lei Orgânica do Município).

Morando fez ontem pela manhã representação junto ao procurador-geral de Justiça, Márcio Elias Rosa, contra Chioro. Já Alex afirmou que o PPS pretende ingressar com ação direta contra Marinho, por prevaricação.

Chioro é sócio majoritário da Consaúde Consultoria, Auditoria e Planejamento Ltda. Com sede em Santos, a empresa fechou diversos contratos com poderes públicos, inclusive com prefeituras geridas pelo PT. O fato descumpre os artigos 28 e 84 da LOM, que proíbem secretários municipais de manter acordos com gestões públicas.

Um dos acordos – feitos sem licitação – foi com a prefeitura de Ubatuba, cuja a secretária de Saúde local é Ana Emília Gaspar. Chioro e Ana Emília fazem parte da diretoria da Consems-SP (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo), entidade presidida pelo petista de São Bernardo.

Segundo Orlando Morando, o procurador-geral, líder do MP-SP (Ministério Público de São Paulo), observou com “estranheza” as reportagens do Diário denunciando o caso. “O doutor Márcio designou equipe para analisar a situação e dará resposta (sobre uma eventual abertura de inquérito) nos próximos dias.”

Para o tucano, há possibilidade de tráfico de influência de Chioro no colegiado de gestores de Saúde do Estado. “Não estou dizendo que há, mas é possível que o secretário de Saúde de São Bernardo exerça uma pressão no Consems para que os colegas contratem sua empresa.”

Alex, por sua vez, contestou o fato de Marinho não ter aberto processo administrativo para apurar a conduta de seu secretário. “É prevaricação no exercício do cargo. Ele (Marinho) está sendo conivente com uma irregularidade já constatada. Se acha acima da lei”, comentou o popular-socialista, que reclamou da declaração do prefeito, que na semana passada disse que Chioro trabalhava muito. “Isso, para mim, é deboche.”

Para Alex, a contrariedade à LOM por parte de Chioro “tem total anuência do prefeito”. “Enquanto partido, já requeremos que a comissão orgânica da Câmara tome a devida providência.”  



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;