Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Os 70 anos do ciclista de São Bernardo

Lourival de Souza veio menino para São Bernardo, tornou-se ciclista, defendeu as cores do antigo CME (Conselho Municipal de Esportes), foi ignorado pelos dirigentes, sugeriu a criação de uma ciclovia para São Bernardo, nunca deixou de competir: esta é a sua 30ª temporada como master


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

25/09/2020 | 00:01


Os dirigentes e gestores de esporte de São Bernardo, um a um, passaram, e Lourival pedalando, competindo, colecionando medalhas, troféus, títulos. 

Ficou feliz com a criação da primeira ciclovia da cidade, obra que precisou de duas gestões municipais para ser realizada. E depois de correr o País todo, com uma esticada ao Uruguai, Lourival de Souza foi finalmente prestigiado pelos atuais dirigentes municipais e voltou a vestir as cores da cidade.

Filho de Manoel Thomaz de Souza e de Luiza de Oliveira Souza, Lourival nasceu em São José do Rio Preto em 25 de setembro de 1950. Fez carreira profissional na Prefeitura de São Bernardo, onde se aposentou. Casou-se com Vera Lúcia Jonatha de Souza. O casal tem dois filhos: a engenheira e advogada Alexandra Jonatha de Souza e o professor Alexandre de Souza. Hoje é avô cinco vezes e bisavô duas vezes.

Em 1978 concedeu a primeira de uma série de entrevistas ao Diário. Apresentou-nos o seu primeiro técnico, e quem o revelou, Ardanuy Progresso. Lembrou colegas que, a seu lado, defendiam o ciclismo são-bernardense.

– Por que você vai trabalhar de bicicleta? – perguntamos a Lourival em 1978.

– Para a saúde não há nada melhor. Pedalar é um excelente exercício, ajuda a prolongar a vida. Conheço senhores de 70, 80 anos, que sempre andaram de bicicleta e que gozam de excelente saúde. Por isso eu pedalo – respondeu Lourival.

Era 1978. Ele tinha de 27 para 28 anos. Jamais deixou de competir: é tricampeão paulista contra relógio; vice-campeão paulista de resistência várias vezes, vice-campeão brasileiro.

As duas mais recentes competições de Lourival foram em fevereiro, em Ilha Comprida e Embu das Artes. As provas seguintes foram canceladas por causa da pandemia. Mas o retorno está próximo: o Grande Prêmio da Primavera, domingo 27, na Avenida Lauro Gomes.

Diário há meio século

Sexta-feira, 25 de setembro de 1970 – ano 13, edição 1343

Manchete – Israel pode intervir no conflito do Oriente Médio.

Santo André – Câmara Municipal rejeita o jornal oficial, projeto do Executivo. E autoriza o Semasa a contrair empréstimo de 20 milhões de cruzeiros destinado a suprir o abastecimento de água.

Mauá – A Rua A do Parque das Américas, totalmente esburacada. Responsabilidade da Imobiliária Lutfalla, diz o prefeito Américo Perrella.

Educação – Colégio Estadual Sérgio Milliet realiza a I Semana em homenagem ao seu patrono.

Sérgio Milliet da Costa e Silva (São Paulo, 20 de setembro de 1898 – 9 de novembro de 1966): escritor, poeta, ensaista e tradutor. Dirigiu a Biblioteca Mario de Andrade, na Capital.

Uma das inúmeras obras de Sérgio Milliet: Diário Crítico (10 volumes). 

Em 25 de setembro de...

1915 – O farmacêutico Décio Mattos, residente na Estação de São Caetano, instalou um posto médico anexo ao seu estabelecimento. Caberá ao Dr. Francisco Sant’Anna, da Capital, dar consultas três dias por semana.

1920 – Anúncio: vende-se um sítio no bairro Piraporinha, com 12 alqueires entre capoeiras e boas terras de cultura. Entre os equipamentos, uma aranha (espécie de charrete), quatro vacas (sendo duas com crias) e três bois mestres de arado.

São Paulo celebrava o primeiro centenário regular da lavoura cafeeira. A primeira experiência bem sucedida ocorreu em 1820, em Campinas, então denominada Vila de São Carlos.

1975 – Pela primeira vez no Grande ABC, Marília Pera estréia <CF160>Feiticeira</CF> (musical) no Teatro Municipal de Santo André.

Prefeito Antonio Pezzolo assina contrato para a construção do posto 3 do Corpo de Bombeiros de Santo André, na Avenida Martim Francisco, em Vila Lucinda.

Hoje

- Dia do Rádio e da Radiodifusão. 

A data foi escolhida em comemoração ao aniversário de Roquete Pinto, considerado Pai do Rádio Brasileiro. 

Em 1923, Roquete Pinto inaugurou oficialmente a primeira rádio do Brasil, a Sociedade do Rio de Janeiro. 

Antes dela, a Rádio Clube do Recife já havia entrado no ar, sendo a primeira rádio no ar no Brasil e que ainda está em operação. 

A primeira transmissão de rádio no País ocorreu em 7 de setembro de 1922, para um discurso de Epitácio Pessoa. 

Fonte: www.tudoradio.com

- Dia Nacional do Trânsito


Santos do dia

- Cléofas ou Alfeu. Pregador cristão. Mártir. Viveu no século I.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Os 70 anos do ciclista de São Bernardo

Lourival de Souza veio menino para São Bernardo, tornou-se ciclista, defendeu as cores do antigo CME (Conselho Municipal de Esportes), foi ignorado pelos dirigentes, sugeriu a criação de uma ciclovia para São Bernardo, nunca deixou de competir: esta é a sua 30ª temporada como master

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

25/09/2020 | 00:01


Os dirigentes e gestores de esporte de São Bernardo, um a um, passaram, e Lourival pedalando, competindo, colecionando medalhas, troféus, títulos. 

Ficou feliz com a criação da primeira ciclovia da cidade, obra que precisou de duas gestões municipais para ser realizada. E depois de correr o País todo, com uma esticada ao Uruguai, Lourival de Souza foi finalmente prestigiado pelos atuais dirigentes municipais e voltou a vestir as cores da cidade.

Filho de Manoel Thomaz de Souza e de Luiza de Oliveira Souza, Lourival nasceu em São José do Rio Preto em 25 de setembro de 1950. Fez carreira profissional na Prefeitura de São Bernardo, onde se aposentou. Casou-se com Vera Lúcia Jonatha de Souza. O casal tem dois filhos: a engenheira e advogada Alexandra Jonatha de Souza e o professor Alexandre de Souza. Hoje é avô cinco vezes e bisavô duas vezes.

Em 1978 concedeu a primeira de uma série de entrevistas ao Diário. Apresentou-nos o seu primeiro técnico, e quem o revelou, Ardanuy Progresso. Lembrou colegas que, a seu lado, defendiam o ciclismo são-bernardense.

– Por que você vai trabalhar de bicicleta? – perguntamos a Lourival em 1978.

– Para a saúde não há nada melhor. Pedalar é um excelente exercício, ajuda a prolongar a vida. Conheço senhores de 70, 80 anos, que sempre andaram de bicicleta e que gozam de excelente saúde. Por isso eu pedalo – respondeu Lourival.

Era 1978. Ele tinha de 27 para 28 anos. Jamais deixou de competir: é tricampeão paulista contra relógio; vice-campeão paulista de resistência várias vezes, vice-campeão brasileiro.

As duas mais recentes competições de Lourival foram em fevereiro, em Ilha Comprida e Embu das Artes. As provas seguintes foram canceladas por causa da pandemia. Mas o retorno está próximo: o Grande Prêmio da Primavera, domingo 27, na Avenida Lauro Gomes.

Diário há meio século

Sexta-feira, 25 de setembro de 1970 – ano 13, edição 1343

Manchete – Israel pode intervir no conflito do Oriente Médio.

Santo André – Câmara Municipal rejeita o jornal oficial, projeto do Executivo. E autoriza o Semasa a contrair empréstimo de 20 milhões de cruzeiros destinado a suprir o abastecimento de água.

Mauá – A Rua A do Parque das Américas, totalmente esburacada. Responsabilidade da Imobiliária Lutfalla, diz o prefeito Américo Perrella.

Educação – Colégio Estadual Sérgio Milliet realiza a I Semana em homenagem ao seu patrono.

Sérgio Milliet da Costa e Silva (São Paulo, 20 de setembro de 1898 – 9 de novembro de 1966): escritor, poeta, ensaista e tradutor. Dirigiu a Biblioteca Mario de Andrade, na Capital.

Uma das inúmeras obras de Sérgio Milliet: Diário Crítico (10 volumes). 

Em 25 de setembro de...

1915 – O farmacêutico Décio Mattos, residente na Estação de São Caetano, instalou um posto médico anexo ao seu estabelecimento. Caberá ao Dr. Francisco Sant’Anna, da Capital, dar consultas três dias por semana.

1920 – Anúncio: vende-se um sítio no bairro Piraporinha, com 12 alqueires entre capoeiras e boas terras de cultura. Entre os equipamentos, uma aranha (espécie de charrete), quatro vacas (sendo duas com crias) e três bois mestres de arado.

São Paulo celebrava o primeiro centenário regular da lavoura cafeeira. A primeira experiência bem sucedida ocorreu em 1820, em Campinas, então denominada Vila de São Carlos.

1975 – Pela primeira vez no Grande ABC, Marília Pera estréia <CF160>Feiticeira</CF> (musical) no Teatro Municipal de Santo André.

Prefeito Antonio Pezzolo assina contrato para a construção do posto 3 do Corpo de Bombeiros de Santo André, na Avenida Martim Francisco, em Vila Lucinda.

Hoje

- Dia do Rádio e da Radiodifusão. 

A data foi escolhida em comemoração ao aniversário de Roquete Pinto, considerado Pai do Rádio Brasileiro. 

Em 1923, Roquete Pinto inaugurou oficialmente a primeira rádio do Brasil, a Sociedade do Rio de Janeiro. 

Antes dela, a Rádio Clube do Recife já havia entrado no ar, sendo a primeira rádio no ar no Brasil e que ainda está em operação. 

A primeira transmissão de rádio no País ocorreu em 7 de setembro de 1922, para um discurso de Epitácio Pessoa. 

Fonte: www.tudoradio.com

- Dia Nacional do Trânsito


Santos do dia

- Cléofas ou Alfeu. Pregador cristão. Mártir. Viveu no século I.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;